Sempre tive uma grande paixão pelas viagens, em descobrir lugares novos, pessoas e costumes diferentes…


Ao longo dos últimos vinte anos viajei pelos cinco continentes, totalizando 35 países.


Foi viajando que encontrei a minha vocação. Me tornei guia de turismo no Rio de Janeiro, onde estudei e obtive a credencial nas categorias: regional, nacional e internacional pela Embratur.


Em 2000, me casei e acabei fixando residência em Paris. Aqui fiz vários cursos como História da Arte na Escola do Louvre, História da Arte Renascentista na Escola Superior de Artes Aplicadas Duperré, além de outros cursos livres sobre o patrimônio artístico de Paris: arquitetura, pintura, escultura, jardins, etc.


Sou oficialmente Guia de Turismo em Paris com carteira profissional emitida pelo Ministério do Turismo e da Cultura da França.


Assim com o olhar de uma viajante e de uma profissional da área, tenho oferecido meus serviços de acompanhamento, organização e consultoria para turistas brasileiros em Paris.


Bienvenue à Paris !


Miriam Tanno Girardot


sexta-feira, 31 de março de 2017

Dia 09 de abril 2017: Maratona de Paris

Foto do site oficial 
A 41ª edição da Maratona Schneider Electric de Paris de mais de 42 km será no dia 09 de abril de 2017. 

É um desafio, uma conquista, um esforço tremendo... 

Essa é uma das maiores maratonas do mundo, tanto pelo número de participantes como pelas performances realizadas. 

Cerca de 50 000 corredores de 140 nacionalidades participam dos  42,195 km. 

Esse cruzamento de Paris, da Champs Elysees à Avenue Foch passando pelo Bois de Vincennes e Boulogne.

A maratona começará as 8h30 às 14h00

Site oficial
http://www.schneiderelectricparismarathon.com/fr









A 1a. projeção de um filme em Paris


Foto: Miriam ATG
O gostoso de Paris é flanar… Flanando acabamos descobrindo lugares históricos como no Boulevard des Capucines,  n° 14, perto da Opera Garnier.

Nesse local funcionou o "Salon Indien du Grand Café" e atualmente o Café Lumière do Hotel Scribe, onde foi exibida a primeira projeção cinematográfica pagante dos irmãos Lumière, em 28 de dezembro de 1895.

A sala foi alugada por Clément Maurice, amigo da família Lumière, onde 33 espectadores assistiram maravilhados a primeira sessão de cinema, pagando 1 franco (franco antigo da época).

Foto: Miriam ATG 
Na placa (acima da placa da Gap), está gravado que neste lugar aconteceram as primeiras projeções de "fotografias animadas" com a ajuda do "cinematographe", aparelho inventado pelos irmãos Lumière.

A imprensa, apesar de ter sido convidada, não deu importância à novidade, nem apareceu e nem noticiou. Mas de boca em boca, o público começou a aparecer e a polícia  foi obrigada à intervir para conter as milhares de pessoas que queriam entrar na sala.

Crédito do cartaz 

quinta-feira, 30 de março de 2017

Paname Skate Cross em Paris

Foto do site http://panameskatecross.fr
Dois dias espetaculares num espírito festivo e popular nas competições de skatecross e free jump.
Patinadores profissionais ou amadores, juniors ou seniors, homens ou mulheres, patins em linha ou quad, competirão em uma pista de obstáculos inédita feita especialmente para essa ocasião no 18eme arondissement de Paris.  
Os melhores patinadores mundiais estarão reunidos nesta etapa Copa da France 2 estrelas e Copa do Mundo 2 estrelas integrado ao circuito internacional de World Skate Series em torno de 2 disciplinas.
O Skate Cross
- uma corrida com 4 skatistas em uma corrida de obstáculos 

Para o público em geral: Na quad ou patins em linha nas categorias de júnior para senior, masculino, feminino e também um curso para as crianças com deficiência.

O Free Jump
- salto em altura sem trampolim

A associação GossipSkate que organiza o evento, trabalha há mais de 5 anos para popularizar a prática du skate através de sua escola, o seu envolvimento no mundo da competição e o seu compromisso com público com deficiência física. Hoje, graças ao apoio dos seus membros, a associação tem o orgulho de apresentar um de seus projetos mais ambiciosos para trazer dois valores que são essenciais: Paname Skate Cross !
Entre dois grandes momentos da competição, todos poderão desfrutar  do ambiente festivo do PSX  em torno do bar e das atividades:  sorteio,  roller futebol, roller danse, etc.
Entrada e animações gratuitas ao publico  
Datas:
15 e 16 de abril 2017

Local: 
Espace Glisse Parisien EGP 18
54 bis Boulevard Ney - Impasse Charles Hermite, 18eme arrond

Metrô: Porte de la Chapelle linha 12

Fonte: http://quefaire.paris.fr


segunda-feira, 27 de março de 2017

O Salão dos Gatos e Cães em Paris 2017





A França possui mais de 11 milhões de gatos e cerca de 8 milhões de cães, sendo o primeiro país europeu que mais possui animais de companhia.  

Durante dois dias acontece a esperada "Feira de Gatos e Cães", num espaço de 5.000m2 com mais de 500 gatos e 400 cães no Espaço Champerret.

Qual animal escolher ? Quais são as vantagens e desvantagens ? Como cuidá-los ? Como alimentá-los ? Como educá-los ? E como amá-los ?

O objetivo da feira é informar o proprietário sobre educação, alimentação, comportamento, saúde e higiene.  

Dates: 01 e 02 de abril 2017

Local 
Espaço Champerret - 6, rue Jean Oestreicher, 17eme 
Metrô: Porte de Champerret linha 3

Horários
Sábado das 10h00 às 19h00
Domingo das 10h00 às 18h00

Ingressos
Tarifa normal: 13 €
Criança de 6 a 12 anos: 7 €
Criança menores de 6 anos: gratuito

O cachorros não são permitidos nessa feira 

Paris sedia pela segunda vez o "Ice Dance Festival"



No dia 1° de abril 2017 das 21h30 à meia-noite e meia, Paris sediará o "Ice Dance Festival".

O objetivo do festival:

- definir a melhor equipe de dança free style sobre o gelo

- batalha de dança free style de 2 x 2 diante de um juri

- 1/8 de final: 2 passagens de 30 segundos por equipe

- 1/4, 1/2 e a final: 3 passagens de 3à segundos por equipe onde uma passagem em duo é imposta

- apresentação da equipe vencedora 

Local: 
Patinoire Accorhotels Arena - 222, Quai de Bercy, 12eme arrond
Metrô: Bercy linha 6 e 14

Ingresso: 5,10 €


Exposição "A Arte de DC - O amanhecer dos Super Heróis" em Paris


A partir do dia 31 de março de 2017 a 10 de Setembro 2017, o Museu de Arte Lúdica apresenta "A Arte de DC - O amanhecer dos Super Heróis ", uma exposição única que presta homenagem à história da DC e aos seus ícones  Super Heróis e Vilões, como Superman, Batman, Mulher Maravilha e Coringa, que são a origem de uma verdadeira mitologia contemporânea.
Criação original da equipe do Museu de Arte Lúdica, essa exposição revela mais de 250 pranchas originais históricas, mais de 300 trabalhos de pesquisa para o cinema e inúmeros costumes e acessórios originais dos filmes.
Pela primeira vez, esta exposição mostra quase um século das dinâmicas artísticas, seguindo a gênese de um tipo inovador, imaginado por dois adolescentes de Cleveland, Joe Schuster e Jerry Siegel, criadores do Superman. 
Superman apareceu pela primeira vez em 1938 na primeira edição de Action Comics, foi o primeiro gênero de super-herói que vai rapidamente revolucionar o seu tempo e depois a arte, a literatura, a moda, a televisão e o cinema.
Podemos descobrir os desenhos originais de super-heróis criados e vilões da DC estável, bem como cenas e locais icônicos imaginados por artistas de renome, incluindo Bob Kane, Neal Adams, Frank Miller, Jim Lee, Alex Ross e muitos outros... 
Nós também admirar os trajes autênticos criados para grandes filmes DC, como o traje lendário usado por Christopher Reeve em Superman ou o famoso traje usado por Lynda Carter em Mulher Maravilha na década de 1970.
Também será apresentado os costumes e os acessórios criados para os filmes de Zack Snyder, Tim Burton, Joel Schumacher e Christopher Nolan, bem como do filme  Mulher Maravilha (que será lançado no dia 2 de junho nas telas parisienses).
A exposição "A Arte da DC - O amanhecer dos Super-Heróis" simboliza perfeitamente esta contribuição artística essencial e visionária, que influenciou seu tempo e agora está integrado na cultura e na imaginação de nossa mitologia contemporânea.
Do site oficial do Museu 
Tarifas
Tarifa normal : 16,50 €
Tarifa reduzida : 13,50 € - estudantes, déficientes físicos 
Crianças de 4 a 12 anos : 11 € 
Grupos a partir de 20 pessoas : 11 €
Horários de funcionamento: 
(Fora as férias escolares e feriados)
- Segunda-feira : 11 h 00 - 19 h 00
- Terça-feira : Fechado
- Quarta-feira : 11 h 00 - 19 h 00
- Quinta-feira : 11 h 00 - 22 h 00 (Noturno)
- Sexta-feira : 11 h 00 - 19 h 00
- Sábado  : 10 h 00 - 20 h 00
- Domingo : 10 h 00 - 20 h 00
(Horários durante as fériés escolares)
- De segunda a sexta-feira das 10h às 19h
- Noturno nas quintas-feiras até às 22h
- Sábado e domingo das 10h às 20h
Musée de l'Art Ludique
34, Quais d'Austerlitz, 13eme arrond

Metrô: Gare d'Austerlitz (5 minuts a pé), Quai de la Gare (5 minutos a pé) e Gare de Lyon - sortie (saida) rue de Bercy (10 minutos a pé)

Spray! 2° Festival de Street Art & Grafiti em Paris


Após o sucesso do primeiro festival de filmes dedicados à Street Art & Grafiti em junho do ano passado,  Manufacture 111 lança o segundo festival de SPRAY!

O objetivo: misturar filmes sobre as grandes figures e filmes menos mediáticos, realizados com um orçamento reduzido, mais intimista e engajado.  

Um júri premiará os melhores filmes em duas categorias  - menos e mais de 30 minutos.

Mais informações: http://bit.ly/2fZWovx

O programa completo : http://bit.ly/2m7XIm7

________________________

Sexta-feira - dia  7 de abril  - Noite de abertura

18h30 : Coquetel, apresentaçao do festival e do juri, DJ-set, live performance de street-art
20h00 : 'The Banksy Job' (réal : Dylan Harvey & Ian Roderick Gray / 2016 / 80mn)
Avant-première française : o filme é sobre o roubo da estatua ‘Le Buveur’ de Banksy através dos olhos do culpado: o  terrorista da arte Andy Link.

________________________

Sábado - dia 08 de abril - Projeções 

12h00 : PACK 1
Nova projeção de 'The Banksy Job' (réal : Dylan Harvey & Ian Roderick Gray / 2016 / 80mn)

13h45 : PACK 2
'Du Graffiti dans les voiles' (réal : Sami Chalak / 2015 / 52mn)
'Graff perdu – Missing' (réal : Louis-Nicolas Bertrand / 2016 / 22mn)
'Le retour du pâté' (réal : Béopé / 2013 / 4mn)

15h30 : PACK 3
'Empreintes' (réal : Pascal Varambon / 2016 / 52mn)
'Thoa, l’art ou la rue' (réal Jérémy Gouin / 2016 / 9mn)
'TWE' (réal : Itvan Kebadian / 2013 / 40mn)

17h40 : PACK 4
'Aux tableaux !' (réal : Francesca Berselli / 2016 / 60mn)
'L’ultime visite' (réal : Stéphanie Dronne / 2015 / 13mn)
'Les Marées blanches' (réal : Marie Fages / 2016 / 14mn)

19h30 : PACK 5
'Sky’s the Limit, les peintres de l’extrême' (réal : Jérôme Thomas / 2016 / 90mn)
'Solid' (réal : Seb Kraemer / 2016 / 3mn)

Live performance de street-art

Entrega dos prêmios


BILLETTERIE : http://bit.ly/2l8tY4b

Noite de abertura : 15€
Pack : 8€
Pass 3 packs : 20€
Pass 5 packs : 30€


Local: Club de l'Etoile - http://clubdeletoile.fr
14 rue Troyon, 75017 Paris
Metrô: Charles de Gaulle/Etoile linha 1, 2, 6 e RER A




Bienal do Livro de Paris 2017



A "Bienal do Livro -  Salon du Livre de Paris" é um evento literário único no mundo, refletindo a extraordinária riqueza e diversidade do mundo da edição. 
Durante 4 dias onde mais de 3 mil autores vindos do mundo inteiro estão presentes para sessões de dedicatórias, debates, animações e ateliês…
Como a cada ano, o Salon du Livre de Paris tem como convidado de honra, uma delegação do Marrocos com 40 escritores, refletindo a diversidade e o dinamismo da criação literária contemporânea de seu reino.

A Bienal do Livro começou no dia 24 de março e termina hoje, dia 27 de março, das 13h00 às 19h00, no Paris Expo da Porte de Versailles.
Ingressos: de 6 a 12 €

Laurrieu na Galeria Montmartre

L'Arbre de la vie 
A Galeria Montmartre situada na Place du Tertre expõe obras de artistas contemporâneos e os clássicos da Arte Moderna.
"A Arvore da Vida - L'Arbre de Vie" do pintor francês Jean-François Larrieu (nascido em 28 de março 1960).
Com 11 anos entrou na academia de pintura François Villon. Um ano mais tarde, em 1972, ganhou o prêmio François Vilon. 
Em 1978, recebeu outro prêmio do Museu Béarnais. 
E desde 1982 se divide em  Paris e Saint Jean de Luz (Pirineus), quando começou a participar de exposições individuais e coletivas em todos os continentes.


sábado, 25 de março de 2017

Os irmãos Assad em Antony-Paris

Foto do site oficial do festival 

No dia 26 de março 2017, no Festival do Encontro Internacional do Violão de Antony, às16h00,  o encerramento do festival será com a apresentação de um dos principais duos de violão clássico do mundo, os irmãos brasileiros Sérgio e Odair Assad, o "Duo Assad".

Eles gravaram a obra completa de Heitor Villa-Lobos para violão.

Compositores como Astor Piazzolla e Radamés Gnatalli compuseram peças especialmente para eles.

Em 2015, Sérgio e Odair festejaram 50 anos de carreira.

Espace Vasarely - 1, place des Anciens Combattants d'Afrique du Nord

Como chegar

De trem RER - linha B Estaçao Antony (saindo de Chatelet Les Halles 25 minutos aprox.)

De ônibus -  linhas 196, 197, 286 e 297



quarta-feira, 15 de março de 2017

Começou uma nova exposição no Museu Orsay em Paris


Foto: Miriam ATG 
A exposição "Au-delà des étoiles - Além das estrelas" organizada em parceria com a Galeria de Arte de Toronto, explora o gênero da paisagem, através das obras de Paul Gauguin, Maurice Denis, Ferdinand Hodler, Vincent Van Gogh em particular, mas também apresenta pintores América do Norte como Giorgia O'Keeffe e Emily Carr, menos conhecidos do público francês.

Contemplação, o teste da noite ou da guerra, a fusão do indivíduo no cosmos, a experiência de forças transcendentes da natureza: muitos estágios de uma viagem mística que a exposição sugere de percorrer.

Data: 14 de março a 25 de junho 2017

Museu d'Orsay

De 3a.feira a domingo das 9h30 às 18h00

Nas 5as.feiras das 9h30 às 21h45

Ingresso: 12 €


C215 e sua Street Art em Paris

Foto: Miriam ATG 
Christian Guémy (nascido em 1973), é um artista francês, que assina suas intervenções urbanas como C215.

Hoje é uma das mais belas promessas do Street Art na França. 

Suas obras podem ser encontradas nas ruas de vários países, além de galerias de São Paulo, Nova York e Londres.

Em 2009, houve uma exposição sobre a retrospectiva do seu trabalho na Galeria Pierre Cardin. 

C215 viaja pelo mundo deixando sua marca por onde passa.
Pinta cenas de ruas, retratos de sem tetos, mendigos, refugiados, órfãos, enfim, todas as pessoas deixadas de lado pela sociedade capitalista. 
Ele faz suas intervenções urbanas durante o dia e sem autorização. 
Suas obras são colocadas em lugares desvalorizados: portas enferrujadas, muros quebrados ou queimados, lixeiras.
Cada estêncil é bem pensado e criado em função do lugar, recortado no local, de maneira a ser absolvido no seu ambiente e interagindo com os habitantes.

Quando ele era criança, estava de carro acompanhando seus pais no Mercado das Pulgas de Clignancourt, quando ele viu pela primeira vez um grafite. Mais tarde, aos 14 anos, que veio a paixão pelo grafite.

Nessa época, como não havia internet e nem revistas com fotos de grafite, ele começou a criar seus próprios grafites com as vagas lembranças do que havia visto. 

Foi em 1989, em Orléans, que foi preso e julgado por vandalismo. 
Por sorte, um procurador da Justiça, metido à critico de arte, disse à C215 que ele teria um futuro brilhante. 

Em 2013, através de um mural de 25 metros de altura representando um gato, a arte de C125 foi registrada na historia da Street Art da capital francesa.

Esquina da rue Jeanne d'Arc com a rue Nationale.

Metrô Nationale linha 6


O duo Faile e sua Street Art em Paris

Foto: Miriam ATG 

Faile é um duo de artistas americanos: Patrick McNeil (nascido em 1975) e Patrick Miller (nascido em 1976). 

Eles vivem e trabalham no Brooklyn, em Nova York, desde 1999. 

Criam visuais saturados de uma amálgama de imagens recuperadas nos meios de comunicação de massa e cultura popular. 

No inicio, suas obras apareceram sobre os muros das cidades em cartazes, feitos de stencils ou pinturas murais. 

Com o tempo e a prática, os murais foram sendo ampliados até cobrir toda a fachada dos edifícios.

Em junho de 2016, o duo Faile veio a Paris para participar do projeto Street Art do 13e arrondissement.

Durante 10 dias, realizaram seu primeiro mural ao ar livre na França, num muro de um edifício de 12 andares.

O mural intitulado "Et j'ai retenu mon soufle - E eu prendi a minha respiração" representa uma bailarina suspensa entre o céu e a paisagem urbana.

Na esquina da rue Jeanne d'Arc, no n° 110 e pode ser visto do Boulevard Vincent Auriol  -  metrô Nationale linha 6 ou Campo Formio linha 5.


Horário de verão na França 2017

1° relógio publico de Paris - 1370
foto: Miriam ATG

Na noite do dia 25 para o dia 26 de março 2017, entraremos no horário de verão, quando for 2h da madrugada, avançar 1 hora o relógio.

Assim, a França estará 5 horas à frente do horário de Brasilia.  



terça-feira, 14 de março de 2017

Inti Castro e sua arte no 13eme arrond de Paris

Foto: Miriam ATG
Nascido no início dos anos 80, INTI Castro tinha apenas 14 anos quando começou a trabalhar na rua. 

Se hoje suas obras são as mais respeitadas na América do Sul, Estados Unidos ou na Europa, é por causa da sua energia que o artista possui e que continua a viajar pelos quatro cantos do mundo nos oferecendo impressionantes murais.

Possui obras em Valparaiso (sua cidade natal) e  Santiago (Chile), Cali (Colômbia), Honolulu (USA), Paris e Mulhouse (França), Hasselt (Bélgica), Beirute (Líbano), Noruega (Oslo), Boras (Suécia).

O artista dá à seus personagens um jogo de colagem gráfica, adornado com fortes atributos simbólicos inspirados da imaginação latino americana, do paganismo e do cristianismo, que juntos formam uma ressonância contemporânea.

Influenciado pela cena da Street Art e pela tradição muralista mexicana, principalmente pela Brigada Ramona Parra, que foi um movimento artístico chileno contra a ditadura de Pinochet. 

A arte de INTI Castro evoca imediatamente a sua cultura sul-americana, pintura rica e colorida. 

Reconhecido por suas enormes produções murais, o trabalho de Inti é caracterizada por seu caráter fetiche: o Kusillo, um bufão que utiliza uma máscara nas danças de carnaval, um personagem da cultura indígena andina.

Aliás, INTI, seu nome adotado, é o nome do antigo deus do sol inca, divindade reconhecida por todos os povos andinos, uma referência à América pré-hispânica e indígena. 

Com uma delicadeza para traçar e um olhar afiado para os mínimos detalhes, INTI cria sobre o muro como sobre uma tela, seu universo pessoal, enraizado na cultura chilena, enriquecida por muitas influências que ganhou de suas muitas viagens ao redor do mundo.

INTI foi um dos primeiros artistas a participar do projeto da prefeitura do bairro,  desde o lançamento do projeto do museu ao ar livre do 13eme. arrondissement. 

Desde então, ele fez intervenções urbanas em vários locais do distrito.

O mural acima foi concluído em junho 2016, encontra-se no Boulevard Vincent Auriol, n° 81  -   metrô: entre as estações Nationale e Chevaleret linha 6. 

O mural abaixo foi produzido em novembro 2012, na avenida d'Italie,  n° 129  -   metrô: Maison Blanche linha 7. 


Foto: Miriam ATG

segunda-feira, 13 de março de 2017

A Street Art de Shepard Fairey em Paris

Foto: Miriam ATG
Shepard Fairey (nascido em 1970), mais conhecido como Obey, é um artista americano, designer gráfico, serigrafista, muralista e ilustrador.

O seu trabalho tonou-se conhecido mundialmente depois da campanha presidencial americana de 2008, com a criação do poster "Hope" de Barack Obama. 

Desde então, Obey tem pintado freqüentemente grandes muros, cobrindo fachadas de prédios com imagens carregadas de críticas sociais ou políticas. 

O Instituto de Arte Contemporânea de Boston o considera como um dos artistas do Street Art mais influente do momento.

Obey realizou o mural acima "Liberdade, Igualdade, Fraternidade" em junho do ano passado. 

Ele se inspirou de um cartaz que fez após os ataques de 13 de Novembro, em homenagem às vítimas. 

O retrato desta Marianne (símbolo da República Francesa), é uma reutilização de uma antiga imagem mais conhecida como "Make Art Not War" (Faça arte, não guerra).  

Logo após os ataques de 13 de Novembro 2015, a bandeira francesa foi mostrado em todas as partes do mundo, e alguns dos seus amigos franceses lhe disseram que era a primeira vez que uma tal unidade diante dessa bandeira tornou-se um símbolo sem qualquer conotação fascista ou imperialista. 

Nos Estados Unidos, ele havia feito a mesma coisa criando a sua própria versão da bandeira americana. Sendo um grande fã de Jasper Johns, ele  queria falar sobre a grande diversidade que existe na América e impedir que os conservadores se apropriassem de um símbolo que pertence a todos. 

Obey aprecia a idéia de que o senso dos símbolos possa mudar de acordo com os indivíduos e o que eles fazem. 

A bandeira francesa aqui pode ser vista como um símbolo do nacionalismo, mas especialmente como um símbolo de apoio internacional e da unidade. Era o que ele queria compartilhar com a França.

O mural foi pintado em junho do ano passado.

186, rue Nationale -  Metrô Nationale  linha 6 

Foto: Miriam ATG 
A primeira obra de Obey em Paris, intitulada "Rise Above Rebel" terminada em 17 de junho 2012, após 03 dias de trabalho, com a ajuda de três assistentes e dois guindastes. 

Esse mural em 40 metros de altura, a mais alta que ele havia feito até esse momento.

Essa obra representa uma mulher, vitima da opressão que resiste e a excede. Um símbolo forte para o povo. 

93, rue Jeanne d'Arc  -  metrô: Nationale  linha 6

Foto: Miriam ATG 
Entre duas pancadas de chuva, em junho 2016, ele conseguiu terminar o mural "Delicate Balance - Balanço Delicado" inspirado no Globo Earth Crisis que foi colocado na Torre Eiffel durante a COP21 (conferência  mundial sobre o clima).

Na rue Jeanne d'Arc, n° 60  -  metrô Nationale linha 6






sexta-feira, 10 de março de 2017

Carnaval de Mulheres 2017 em Paris



A rã vestida e com uma coroa na cabeça ilustrada no cartaz é porque as lavadeiras, que são as vedetes da festa, tinham contato permanente com a água, motivo pelo segundo nome dado à Mi-Quaresma parisiense: a Festa das Rãs. 

O Carnaval das Mulheres é inspirado no " Fête des Reines des Blanchisseuses - Festa das Rainhas Lavadeiras" que é comemorado na Mi-Quaresma (21 dias após a terça-feira de carnaval ou Mardi Gras como dizem os franceses, o primeiro dia da Quaresma), festejado desde o século XVIII, mas que depois de 1946, essa festa havia cessado em Paris, tendo retornado somente em 2009. 

No Brasil, esse carnaval fora de época é chamado de "Micareta", inspirado nessa grande festa feminina e popular francesa. 

Na Mi-Quaresma era eleita uma rainha que abria o baile, que durava até as 5 da manhã. 

Geralmente os homens vestidos de mulheres, participem, venham fantasiados como desejarem, o importante é participar !  

O próximo carnaval das Mulheres é no dia 26 de março 2017 !

O Desfile começa as 15h00, mas o encontro é a partir das 13h00, na Place du Châtelet. O percurso:

Passando pela Boulevard de Sebastopol (na calçada à direita)
Cruzando a rue de Rivoli
Rue de Rivoli (na calçada esquerda) 
Rue Saint-Martin
Rue Saint-Merri 
Rue Sainte Croix de la Bretonnerie
Uma pequena parada com musica em frente ao Teatro Point Virgule 
Rue Vieille du Temple
Rue des Rosiers
Rue Ferdinand Duval 
Cruzando a rue de Rivoli
Rue de Rivoli (na calçada do lado ímpar)
Place de l'Hôtel de Ville - Esplanade de la Libération 
Término às 18h00

Se o percurso for modificado, será anunciado no site www.canaval-des-femmes.org 


quinta-feira, 9 de março de 2017

Thomas Jefferson em Paris

Foto: Miriam ATG
Thomas Jefferson (13/04/1743 - 04/07/1826) - foi o terceiro presidente estaduniense, o principal autor da Declaração da Independência dos Estados Unidos da América.

Sua estátua encontra-se no Quai Anatole France, entre a rue Solférino e a passarela Léopold-Sédar-Senghor, pertinho do Museu do Orsay. Foi inaugurada na ocasião da festa nacional da Independência dos Estados Unidos em 4 julho 2006.

Em 1803, foi ele quem negociou com Napoleão I, a compra da Luisiana, dobrando o território americano.
A placa abaixo, colocada no antigo Ministério do Tesouro (atual Instituto Nacional do Patrimônio), na rue des Petits Champs esquina com a rue Vivienne, lugar onde foi assinado a cessão da Louisiana pela França aos Estados Unidos da América. Os signatários foam Barbé-Marbois, em nome do Cônsul Bonaparte e Livingston et Monroe, enviados pelo presidente americano Jefferson.
Foto: Miriam ATG 
Na Avenue des Champs Elysées, n° 92, onde residiu, quando foi o ministro dos Estados Unidos na França, entre 1785 a 1789, uma placa em sua homenagem foi colocada por seus antigos alunos, em 13 de abril 1919, comemorando o aniversario do centenário da fundação da Universidade da Virginia, fundada por ele.

Foto: Miriam ATG

Olympia - um lugar mítico da música em Paris

Foto: Miriam ATG
Em 1888, Joseph Oller, fundador do Moulin Rouge, instalou uma montanha russa no 9eme arrondissement de Paris, apesar da sua popularidade, ela foi demolida em 1893 porque a policia julgava perigoso. 

No seu lugar, ele fez construir uma sala de espetáculos com 2 mil lugares que oferecia apresentações de circo, dança de cancan, balé, operetas e cantos onde passaram grandes nomes da musica francesa da época. 

Nos anos 20, o publico começa a desaparecer pouco a pouco, até que em 1928, a sala é transformada em cinema até meados de 1954. Em seguida, passa por uma grande reforma  e a sala recebe uma moderna sonorização, e o Olympia se transforma novamente num palco dedicado à música, sob direção de Bruno Coquatrix. 

Um lugar de consagração para numerosos artistas franceses e estrangeiros: Edith Piaf, Jacques Brel, Michel Sardou, Charles Azvanour, Tina Turner, The Beatles, Elis Regina, Maysa, Amalia Rodrigues, Luciano Pavarotti, The Rolling Stones, Janis Joplin,  Louis Armstrong, Aretha Franklin, Cindy Lauper, Célina Dion, Johnny Halliday, Madonna, Lady Gaga…

Olympia - 28, boulevard des Capucines, 9eme arrond

Site oficial  http://www.olympiahall.com


terça-feira, 7 de março de 2017

Le Printemps du Cinéma - A Primavera do Cinema 2017 em Paris



Em 2015, estimava-se que Paris possuía mais de 431 salas de cinema, ou seja, uma tela para cada 6 mil habitantes… 

O ingresso pode custar 7 a 12 euros, mas a cada primavera desde 1999, a Federação do Cinema Francês e o banco BNP Paribas (desde 2004) oferecem durante três dias, o ingresso à apenas 4 € !

Válido nas redes de cinema Gaumont, Pathé, UGC, Kinepolis, MK2… 

Apenas para os filmes em 3D que um suplemento é cobrado.

Anotem as datas do "Printemps du Cinéma" : 19, 20 e 21 de março !



Salto Hermés ao Grand Palais 2017 em Paris


De 17 a 19 de março 2017, será realizada a oitava edição do Salto Hermès no Grand Palais com os maiores pilotos do mundo se reunirão para competir no salto CSI 5 *.
Reservados para os melhores cavalheiros internacionais e jovens cavalheiros com menos de 25 anos, o Salt Hermès é também um ponto de encontro em torno do universo do cavalo com uma sucessão de momentos únicos.

Esta competição de um alto nível técnico Salto Hermès atrai campeões entre os mais bem sucedidos da cena eqüestre internacional: Christian Ahlmann, Bertram Allen, Scott Brash, Simon Delestre, Penelope Leprévost ... os três testes de talentos Hermes mostram, entretanto, a proeza de jovens talentos com menos de 25 anos que prometem… 

Pela primeira vez,  será realizada na noite de sábado, dia 18 de março, onde os espectadores terão a oportunidade de descobrir um novo evento, o prêmio do 24 Faubourg CSI 5 *, animações eqüestres  e um novo show no palco iluminado do Grand Palais.

A competição também será dedicado às crianças com duas corridas de shetland pôneis.
Esses três dias viva ao ritmo dos cavalos.  Haverá uma biblioteca especializada, um estúdio de fotografia e pela primeira vez, uma mini-fazenda onde os cientistas comportamentais e monitores oferecem atividades educacionais. 

Grand Palais - avenue Winston-Churchill 
Metrô: Champs Elysées - Clemenceau linha 1 e 13

Datas: 17 ao 19 março 2017
Sexta-feira do 11h30 às 19h00
Sábado das 9h45 às 17h45 e 19h00 às 23h00
Domingo das 9h00 às 19h00

Preço: 60 a 160 €

Site oficial  http://www.sauthermes.com

Foto do site do Grand Palais


Todas de moto no dia 12 de março em Paris



Como este ano, o dia 08 de março, Dia da Mulher, cai numa quarta-feira, o 8° desfile de motos em homenagem ao Dia Internacional dos Direitos das Mulheres, acontecerá no dia 12 de março, domingo.  

Em Paris, o ponto de partida será no Chateau de Vincennes, às 13h00.

No ano passado, houve mais de 3 mil participantes em Paris e 10 mil em toda a França.

Site oficial:http://www.toutesenmoto.org 



A Noite d'Agua em Paris


No dia 22 de março comemora-se o "Dia Mundial da Água", que  foi criado pela ONU em 1993.

Em 2008, entre a Federação Francesa de Natação e a UNICEF local, surgiu um desejo para lutarem juntas em favor de um melhor acesso à água potável para as crianças do mundo. 

Assim foi criada a "Noite da Água - La Nuit de l'Eau" um evento anual, esportivo e caritativo, que tem como objetivo sensibilizar o grande publico, a importância da água, um recurso fundamental para as pessoas do mundo todo e arrecadar dinheiro para financiar programas da UNICEF de acesso à água potável no mundo.
O ano passado o dinheiro arrecadado foi revertido ao Togo. 
Em 2017 serão para as crianças do Haiti.

Cada piscina que participa ao evento escolhe o seu próprio programa (natação, hidroginástica, natação sincronizada, water-polo, mergulho, etc) aberto ao público.

Este ano será no dia 18 de março, um sábado.

Lista das piscinas em Paris que participam da "La Nuit de l'Eau":

Piscine Blomet - 17, rue Blomet, 15eme arrond.
Metrô: Volontaires linha 12
Horário das 18h30 às 22h30
Ingresso - 5 € adulto e 3 € criança

Piscine Hermant - 8-10, rue David d'Angers, 19eme arrond
Metrô: Botzaris ou Danube linha 7bis
Horário das 18h30 às 23h30
Ingresso - valor não  divulgado

Piscine Jean Boiteaux (ex Reuilly) - 13, rue Hénard, 12eme arrond 
Metrô: Montgallet linha 8
Horário das 18h00 às 22h00
Ingresso - 0 € - batismo de mergulho (com certificado si possível) e licença de 50 metros - 2 €

Informações mais detalhadas no site lanuitdeleau.com


segunda-feira, 6 de março de 2017

Polifile e Polia por Nicolas Buffe em Paris

Foto: Miriam ATG 
A exposição na galeria Sèvres em Paris, apresenta uma obra inédita sobre uma grande placa de madeira e uma série de vasos de porcelana de Sèvres, feita por Nicolas Buffe e inspirado por seu trabalho sobre esses dois amantes do Renascimento, do livro "Sonho de Polifilo" de Francesco Colonna, uma obra excepcional e misteriosa do Renascimento Italiano,  que conta a história de Polifile, amante rejeitado de Polia, vive muitas aventuras em sonhos, em busca da sua amada, mas totalmente transposta no mundo de hoje.

Polifile e Polia são ilustradas sobre um monumental vaso Charpin, Cupido e Dragão tomando lugar na narrativa, no meio de ornamentos "barrocos" próprios ao artista.

Nicolas Buffe sente prazer ao injetar a pequena estória na grande estória. Nutrido pela cultura do manga e dos jogos vídeos, ele coloca em cena um "super Polifile" que enfrenta o dragão por possuir super poderes.

Ele também gosta de reproduzir o motivo do Cupido, o mais forte dos deuses, porque ninguém resiste ao poder do amor.  

A partir desta experiência na fabricação de Sèvres, Nicolas Buffe mantém entre outros, o confronto novo para ele, com o material cerâmico. 

Nascido em 1978, Nicolas Buffe é um artista francês partilha o seu tempo entre Tóquio e Paris. 
Inspirado por Dante Alighieri, Orlando Furioso, Tex Avery ou Super Mario, o universo repleto de Nicolas Buffe mistura cultura erudita e popular. 
Ele é parte de um percurso marcado pela geração da cultura japonesa, desenvolvendo desde a infância uma paixão para animé, tokusatsu, manga japonês e jogos de vídeo.

4, place André Malraux, 75001 Paris
Métro : Palais Royal
Data : 11 de février – 15 de avril 2017
De 2a.feira a sábado das 14h00 às 19h00
Entrada gratuita


domingo, 5 de março de 2017

1° domingo do mês a Champs Elysées é para os pedestres e ciclistas

Foto: Miriam ATG 

Hoje, o primeiro domingo de março, a avenue des Champs Elysées  foi interditada aos veiculoss das 10h00 às 17h00, dando livre acesso aos pedestres e ciclistas.

A Prefeitura de Paris havia anunciado que seria a partir do mês de maio, mas começaram a operação mais cedo.

Talvez por falta de divulgação ou pela chuva torrencial que caiu no inicio da tarde, havia pouca gente circulando. 


Fonte: http://www.paris.fr

quinta-feira, 2 de março de 2017

Maratona Paris Versalhes 2017


A 40a. Maratona Paris-Versalhes será no dia 24 de setembro 2017, as 10h00, no Quais Branly, no pé da Torre Eiffel e a linha de chegada na Avenida de Paris, em frente ao Castelo de Versalhes, são 16 km de percurso.
As inscrições estão abertas até que o limite de 25 mil corredores sejam inscritos.
A taxa de inscrição é de 30 € até o dia 30 de abril e 35 € depois dessa data.

Biblioteca Forney à Paris

Foto: Miriam ATG 
O Hôtel de Sens (Palacete de Sens) é um dos raros vestígios da arquitetura civil medieval em Paris. 
Foi construído 1475-1519 por Tristan de Salazar, arcebispo de Sens, à qual Paris dependia. Dependência terminada quando Paris passou a ter sua própria arquidiocese, em 1622.
Assim, os arcebispos de Sens foram perdendo sua autoridade sobre o clero parisiense e os sucessores de Tristan cessaram pouco a pouco de morar no palacete. 

A Rainha Margot, a primeira esposa de Henrique IV, que depois do casamento ter sido anulado pela Igreja, morou no "Hôtel de Sens" por alguns meses de 1605 a 1606. 
A lenda diz que foi por causa dela que uma figueira plantada em frente à entrada do palacete foi cortada por atrapalhar o estacionamento da sua carruagem, dando origem ao nome da rua.

Até a Revolução Francesa, o palacete foi alugado à uma clientela burguesa. A partir de 1689 a 1743, foi alugado aos mensageiros, carruagens de Lyon, Borgonha e France Comté, depois foi ocupado por cavalheiros nobres  até o fim do século XVII.

Em 1790, após a Revolução Francesa, o imóvel que pertencia à Igreja passou a ser do Estado francês, foi vendido como uma propriedade nacional, e foi sendo deteriorado ao longo do século XIX por sucessivos proprietários: uma empresa de transporte, lavanderia, uma fábrica de conservas, um depósito de objetos de vidro… Até que em 1911, a cidade de Paris comprou o palacete que estava em ruínas. 
O trabalho de restauração começou em 1929 quando o palacete passa a ser a Biblioteca Forney, que antes estava instalada no bairro artesanal de Paris, no Faubourg Saint-Antoine, justamente por oferecer aos artesãos uma literatura especializada em artes decorativas, profissões de arte e suas técnicas, artes plásticas e artes gráficas.
A biblioteca fundada em 1886, por Samuel-Aimé Forney, um industrial particularmente interessado pela formação profissional e pelas profissões das artes, que deixa em testamento à cidade de Paris, a criação de uma biblioteca popular.
As reformas do Hotel de Sens foram concluídas somente em 1961.

Bibliothèque Forney
1, rue du Figuier, 4eme arrond.

Metrô: Sain Paul linha 1, Pont Marie linha 7

Aberto de 3a.feira a sábado 
3a.feira das 13h00 às 19h30
4a.feira das 10h00 às 19h30
5a.feira das 10h00 às 19h30
6a.feira das 13h00 às 19h30
Sábado  das 13h00 às 19h30




Opereta "Le Château à Toto" em Paris


Opereta "Le Château à Toto" de Jacques Offenbach com direção da brasileira Margareth Fazoline na direção e no piano, estreou ontem no Conservatorio Paul Dukas.

Dias: 01, 02 e 03 às 19h30 e 04 de março 2017 às 16h00

Local: Auditorium do Conservatório Paul Dukas51, rue Jorge Semprun - 12eme arrond

Metrô: Dugommier linha 6

Entrada gratuita