Sempre tive uma grande paixão pelas viagens, em descobrir lugares novos, pessoas e costumes diferentes…


Ao longo dos últimos vinte anos viajei pelos cinco continentes, totalizando 35 países.


Foi viajando que encontrei a minha vocação. Me tornei guia de turismo no Rio de Janeiro, onde estudei e obtive a credencial nas categorias: regional, nacional e internacional pela Embratur.


Em 2000, me casei e acabei fixando residência em Paris. Aqui fiz vários cursos como História da Arte na Escola do Louvre, História da Arte Renascentista na Escola Superior de Artes Aplicadas Duperré, além de outros cursos livres sobre o patrimônio artístico de Paris: arquitetura, pintura, escultura, jardins, etc.


Sou oficialmente Guia de Turismo em Paris com carteira profissional emitida pelo Ministério do Turismo e da Cultura da França.


Assim com o olhar de uma viajante e de uma profissional da área, tenho oferecido meus serviços de acompanhamento, organização e consultoria para turistas brasileiros em Paris.


Bienvenue à Paris !


Miriam Tanno Girardot


sábado, 28 de fevereiro de 2015

Feira Internacional da Agricultura em Paris

 Foto: Miriam ATG 
Desde pequena, tinha o hábito de ir à Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina, em abril de cada ano, que é um grande evento na região. 
Se eu já gostava o de Londrina, a Feira Internacional da Agricultura de Paris, é o máximo também !
Essa feira começou no dia 21 de março e termina amanhã, 1° de março, no Centro de Convenções Porte de Versailles. 
No ano passado mais de 700 mil pessoas visitaram a feira. 
O Concurso Geral Agricola foi criado em março de 1870, no Palácio da Indústria, na Champs Elysées. Quando reuniram no centro de Paris, animais para abate, aves e produtos lácteos, produtos agrícolas e máquinas agrícolas. Rapidamente, os animais reprodutores foram introduzidos no Concurso Geral Agrícola (CGA) em 1876, que lançou a seleção de raças francesas.
Enquanto isso, o concurso de produtos seguia seu desenvolvimento: o evento se expande, a fim de fornecer um quadro mais completo da agricultura nacional e tornou-se a partir de 1909, a "Semana da Agricultura em Paris".
O Concurso Geral Agricola (CGA), que representa a riqueza e a qualidade do patrimônio francês, selecionando e premiando os melhores produtos e vinhos (du terroir) francês e os melhores animais reprodutores. 
Organizado sob controle estatal e seguindo um processo rigoroso de pré-seleções e seleções, o CGA é reconhecido pela sua imparcialidade e o valor de seus resultados. A Feira Internacional da Agricultura tornou-se o maior evento agrícola francês,  é uma vitrine exemplar da agricultura, no sentido mais amplo, que representa as organizações de produtores, e continua a ser mais do que nunca, o principal evento de genética e melhoramento. 
Maça orgânica da variedade Juliet e seus derivados - Foto: Miriam ATGl
Grandes redes de varejo e empresas de transformação, cada vez mais envolvidos na política de rastreamento frente aos consumidores, juntaram-se ao evento em 1996. 

A Feira Internacional da Agricultura  de Paris tem 1050 expositores e 3850 animais, oferecendo muitos entretenimentos diários e uma atmosfera festiva, que sempre surpreende pela sua variedade de animais, a diversidade e riqueza das exposições.
Aprendendo a arremessar o moulinete - Foto: Miriam ATG
Sem falar que há uma estrutura excelente para as crianças com ateliês,  jogos, filmes, degustações, brindes, etc.
 50 mil empregos no setor de sementes e 450 mil empregos no setor de frutas e legumes - Foto: Miriam ATG 
E se a França oferece um evento desse porte é porque continua a ser a primeira potência agrícola da Europa. 
Um dos primeiros produtores mundiais de cereais, açúcar (de beterraba), produtos lácteos e carne bovina.  
Sem esquecer de dizer que é o primeiro produtor mundial de vinho.
A França é o 1° exportador mundial de sementes com uma balança comercial positiva de 736 milhões de euros -     Foto: Miriam ATG 




Repetto, a marca de sapatilhas que faz a cabeça das mulheres

Foto: Miriam ATG 

Em 1947,  Rose Repetto, que era uma excelente costureira, decidiu criar um par de sapatilhas (ballerines) para seu filho, bailarino e coreógrafo Roland Petit, que sofria com as inflamações nos pés a cada vez que ele praticava a dança. 
Roland satisfeito e entusiasmado pelo conforto das suas sapatilhas feitas à mão, usando a técnica da "costura invertida", mostra aos amigos da Opéra que logo se interessam e fazem encomendas à Rose Repetto. 
Assim nasce a marca Repetto, que fabrica sapatilhas de acordo com as exigências da sua clientela. 
Em 1956, Brigitte Bardot que fez dança clássica, sonhava com uma sapatilha para usar no dia a dia, que Rose Repetto criou o modelo Cendrillon (Cinderela).  
Brigitte gostou tanto das sapatilhas que o utilizou em algumas cenas do filme "E Deus criou a Mulher" e no Festival de Cannes daquele ano. 


Três anos mais tarde,  Rose Repetto abre a sua primeira loja na rue de La Paix, n° 22, vizinha à Opéra Garnier. 
O seus clientes eram os grandes bailarinos do mundo como Béjart, Noureev, Barychinikov, Carolyn Carlson…
Repetto fez parcerias com Issey Miyake, Yohji Yamamoto, Comme des Garçons, Karl Lagerfeld. 
Acredito que a parceria com os estilistas japoneses é devido ao seu grande sucesso no Japão, e agora também na Coréia. 
As sapatilhas que combina modernidade, perfeição e elegância faz sucesso mundial. 
A marca produz anualmente 500 mil pares. 
Desde 2010, a marca oferece aos seus clientes a possibilidade de criar sapatilhas personalizadas. 
O preço começa a partir de 195 €.
A marca Repetto continua com os artigos para dança, assim como uma linha de roupas, bolsas, carteiras e perfume.
Endereços em Paris:
22, rue de la Paix 
51, rue des Francs Bourgeois
51, rue du Four
24, rue de Châteaudun
20, rue de Charonne
36, rue de Passy

E no Brasil, há uma loja em São Paulo:
- Shopping Cidade Jardim - 2° piso
Pontos de venda na lojas Sarah Chofakian:
- Almeda Lorena, 1616 - Jardins
- Shopping Iguatemi - Brigadeiro Faria Lima, 2232
- Shopping Patio Higienópolis - Piso Buenos Aires - Av. Higienópolis , 618


quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Berko, para quem adora cupcakes !





A Berko é considerada o templo do cupcak em Paris, tipicamente americano, foi pioneira e é um sucesso na capital francesa.
A primeira loja foi aberta em 2008, no bairro badalado do Marais (pronuncia-se marré), atualmente são 08 lojas.
Os cupcakes são coloridos, com uma grande variedade de sabores à base de creme de manteiga, cream cheese (Philadelphia), mascarpone, mousse e ganache. 
A unidade custa 2,40 €. 
Para quem quiser degustar mais tarde, é vendido caixas com 6 unidades (13,40 €) e 9 unidades (19,90 €).
A Berko também faz tarteletes (2,50 €) com 15 sabores e o Cheese Cake (a partir de 4,60 €) com 18 variedades de sabores.


Para quem desejar almoçar, a Berko oferece combinados:
- Menu Tarte Salée (torta salgada à escolher + acompanhamento* + sobremesa + bebida) - 9,50 €
- Menu Bagel (Baguel + acompanhamento* + sobremesa + bebida) - 9,80 €
- Menu Soupe du Jour (Sopa do Dia + acompanhamento* + sobremesa + bebida) - 7,80 €
- Menu Salade du Jour (Salada do Dia + acompanhamento * + sobremesa + bebida) - 10,80 €
*Acompanhamentos à escolher:
- Salada
- Queijo 
- Sopa 
- Coleslaw

No site da Berko clique em Crea's Cake e crie o seu proprio bolo personalizado, escolhendo o sabor, o recheio, a cobertura, a cor, a escrita, etc.
O preço depende do que foi escolhido e você pode retirar em uma das lojas que fica mais próximo do seu hotel.
Foto: Miriam ATG 
Endereço das lojas em Paris
Berko Rambuteau:
23, rue Rambuteau - aberto de terça à domingo, das 11h00 às 19h30
Berko Lepic: 
31, rue Lepic - aberto de terça à domingo, das 11h00 às 19h30
Berko Gare de Lyon: 
43-49 Place Louis Fernand - aberto todos os dias, das 7h30 às 21h30
Berko Cler: 
47, rue Cler - aberto todos os dias, das 10h00 às 19h30
Berko La Defénse: 
Centre Commercial Les Quatre Temps - nivel 1 
Aberto de 2a à sábado das 10h00 às 20h00 e domingo das 12h00 às 19h00

Foto: Miriam ATG 
Eles fazem criações originais ! Vejam no facebook Berko


quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Briochine: cursos de Cake-Design em Paris

Foto: Miriam ATH  
Briochine é um centro de formação de confeitaria "Cake-Design"  no coração do Marais, fundado por Marion Delaunay, que viveu uma parte da sua adolescência nos Estados Unidos, onde ela descobriu o Cake-Design, patisserie artística tradicional dos países anglo-saxões.   
As numerosas técnicas de decoração patissière anglo-saxões, assim como as técnicas revisitadas  "à la française" são explicadas durante a formação. 
  Foto: Miriam ATG 
Os cursos de formação técnica são para os profissionais, confeiteiros, cozinheiros, enfim, para todos que desejam aprofundar as técnicas de confeitaria.
- Certificado "Patissier Cake Design":  6 semanas de 40 horas 
- Certificado "Bases du Cake-Design":  1 semana de 40 horas
Ateliês de cake pops, montagem de "layer cake", flores em açúcar, cookies design, gravity-cake... 
Foto: Miriam ATG
Briochine - http://www.briochine.com
Formação  Profissional &Ateliês 
17, rue des Ecouffes - 75004
E-mail: contact@briochine.com


terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Exposição de Gustav Klimt em Paris

 O Beijo ou Der Kuss em alemão (1907)  

Começou no dia 12 de fevereiro, a exposição "No tempo de Klimt, a Secessão de Viena" com 180 obras de arte, na Pinacoteca em Paris, até o dia 21 de junho 2015. 

A "Secessão de Viena" (1897-1920) foi um movimento de um grupo de jovens artistas no final do século XIX que romperam com a tradicional sociedade dos artistas austríacos, protestando contra as normas tradicionais, artísticas e étnicas da época. Gustav Klimt foi um dos lideres do movimento. 
Também foi o grande representante do estilo Art Nouveau em Viena, no século XIX.
Na época, Klimt é criticado pela sua obra considerada erótica, porque utilizava formas fálicas representando mulheres fatais. 

Pinacothéque de Paris: 
28, Place de la Madeleine - 75008 - Metrô: Madeleine
Horários: das 10h30 às 18h30 todos os dias, visitas noturnas nas 4as e 6as feiras até às 21h00
Ingresso: 13 € 

sábado, 14 de fevereiro de 2015

E chegando em Paris pelo Aeroporto de Orly ?








O primeiro aeroporto civil da região parisiense foi o do Bourget (que atualmente sedia o Salão Internacional da Aeronáutica e do Espaço) até a construção do Aeroporto de Orly, a 14 km ao sul de Paris, em 1961.

Chico Buarque imortalizou esse aeroporto compondo uma canção "Samba de Orly", na época que morou em Paris durante a ditadura.

Como o Aeroporto de Orly fica mais próximo de Paris, pegar um táxi é a opção mais fácil, gasta-se entre 30 € (margem esquerda) e 35 € (margem direita), se o tráfego estiver bom leva-se uns 30 minutos.

Também tornou-se uma opção barata desde que o governo decidiu fixar os preços entre o aeroporto e Paris e vice-versa, em março de 2016.

O preço é o mesmo se você está sozinho ou até 04 pessoas.
A partir da 5a. pessoa paga-se um acréscimo de 4 € por pessoa.  
Diferentemente dos Estados Unidos, aqui na França a taxa de serviço já está incluída no preço final, por isso a gorjeta não é obrigatória

Na volta ao aeroporto, você pode pedir à recepção do hotel para reservar um táxi com horário marcado, mas saiba que o motorista vai ligar o táximetro a partir do momento que ele sair do ponto de táxi. Se ligar na hora paga-se 4 € de suplemento e se reservar com antecedência 7 € 

Preço: custa de 30 € se você estiver na margem esquerda de Paris e 35 € se estiver na margem direita

O ponto de táxi encontra-se:

Orly Sud - porta L (sortie L)

Orly Ouest - Porta B, no nivel de chegada (niveau arrivées)

Mais há outras opções:
- ônibus executivo - Les Cars Air France
- ônibus especial - Orlybus
- trem - RER
- tranway
- ônibus comum RATP
- trem + ônibus - RER + Navette/Shuttle


Ônibus - Le Cars Air France - http://en.lebusdirect.com
Serviço idêntico ao ônibus executivo dos aeroportos de Sao Paulo e Rio, com poltronas reclináveis, bagageiro… 

Linha 1: Etoile Champs Elysées / Trocadéro / Torre Eiffel / La Motte-Picquet / Gare Montparnasse / Aeroporto Orly Ouest / Aeroporto Orly Sud
Duração do trajeto: 1 hora
Direção Orly  5h00 à 22h40
Direção Paris  6h00 à 23h40
Saindo do Aeroporto Orly:
Orly Sud - porta K - nível de chegada - niveau arrivées
Orly Ouest - porta D nível da chegada - niveau arrivées
Freqüência: 20 minutos
Preço: 12 €

Linha 3 : do Aeroporto de Orly ao Aeroporto Charles de Gaulle
Duração do trajeto: 1h15m
Saindo do aeroporto de Orly:
Orly Sud - Porta L - nivel de chegada - niveau arrivées
Orly Ouest - porta D - nível de chegada - niveau arrivées
Saindo do aeroporto Charles de Gaulle:
Terminal 2A-2C - Porta C2
Terminal 2B e 2D - Porta B1
Terminal E e F- Porta E8 ou F9
Terminal 2G - esse terminal 2G é ligado ao terminal 2F (porta 2.10) pelo ônibus gratuito N2
Terminal 3 - descer ao terminal 1 e pegar o metrô automatico gratuito CDGVAL, descer no Terminal 3
Direção Orly  6h30 à 22h30
Direção Paris  5h55 à 22h30
Freqüência: 30 minutos
Preço: 21 €

Orly Bus clique aqui 
Esse ônibus liga a estação Denfert Rochereau ao aeroporto de Orly, é direto, tem espaço para as  bagagens.
Veja o itinerario
Duração do trajeto:  15 à 30 minutos
Saindo da estação Denfert Rocheareau (linhas 6 e 4)
Direção Orly  5h35 a 00h00
Direção Paris  6h00 a 00h30
Orly Sud - porta C
Orly Ouest - porta D nível da chegada - niveau arrivées
Freqüência: 8 a 15 minutos
Preço: 8,30 €
A Carte Navigo é aceita


Ticket Combiné (Ticket Combinado) é um bilhete que combina ônibus + RER C.
O trem RER C até Pont de Rungis e depois uma navette (ônibus) até o aeroporto de Orly Ouest/Sud, o trajeto de ônibus dura 11 minutos. 
Pont de Rungis  4h43 a 23h13
Orly Ouest  4h48 a 23h18
Orly  Sud    4h52 à 23h22
O preço varia de acordo da zona tarifaria. Por exemplo, saindo de Paris (zonas 1 e 2) à Pont de Rungis (zona 4): 6,35 €
A Carte Navigo é aceita

Trem - Train Orlyval clique aqui
Chegando no aeroporto de Orly, você pega o ORLYVAL até a estação Antony, onde você pegará o trem RER B.
Duração do trajeto: 6 minutos
Da Gare de Antony em monotrilho (um metrô automatico)
Direção Orly  Paris  6h00 as 23h00
Freqüência: 4 a 7 minutos
Preço: 9,30 €

Tranway 7 clique aqui 
Do aeroporto Orly Sud você pega o Tranway T7 até a estação final Villejuif-Louis Aragon. De lá você o metrô da linha 7.
Veja o itinerario do tranway 7
Duração do trajeto: 45 minutos
Da estação de metrô Villejuif-Louis Aragon (linha 7)
Direção Orly  Paris 5h30 à 00h30
Freqüência: 8 a 15 minutos
Preço: 1,90 €
A Carte Navigo é aceita

Onibus - Bus 183 clique aqui 
Esse é um ônibus comum do transporte urbano que liga o aeroporto de Orly à Paris/Porte de Choisy
Veja o itinerário
Duração do trajeto: 40 à 50 minutos
Parada no aeroporto Orly Sud - Porte C - parada (arrêt) n° 4 
Da estação de metrô Porte de Choisy (linha 7)
Direção Orly  5h35 à 23h54
Direção Paris  6h00 à 00h20
Freqüência: 15 a 40 minutos
Preço: 6 €
A Carte Navigo é aceita

Onibus - Bus 91.10 
Esse é um ônibus comum do transporte urbano que liga o aeroporto de Orly à Saint-Quentin-en-Yvelines
Veja o itinerário
Duração do trajeto: 30 minutos
Orly Ouest - Porte H
Orly Sud - Porte C - parada (arrêt) n° 5
Freqüência: 30 minutos
Preço: 2 €
A Carte Navigo é aceita


Chegando em Paris, pelo Aeroporto Charles de Gaulle, o que fazer ?


 Mapa do Aeroporto Charles de Gaulle




No ultimo post falei sobre qual a melhor maneira de se locomover em Paris, sem antes falar qual é a melhor maneira de vir ou ir ao aeroporto Roissy - Charles de Gaulle.

Então vamos lá !

Tudo depende da maneira como você viaja, se gosta de conforto, se viaja com muita ou pouca bagagem, se viaja sozinho ou acompanhado, se gosta de economizar o máximo… Enfim, para cada um existe a opção ideal.

Há várias opções:
- táxi
- ônibus executivo - Les Cars Air France
- ônibus especial - Roissybus
- trem - RER
- ônibus comum RATP

Mas considero que a opção mais  prática é pegar um táxi se você:

- Tiver uma mala grande e pesada, porque nas estações de metrô há muitas escadas e corredores longos, são poucas as estações que possuem elevador

- É a primeira vez que vem à Paris e utilizar o metrô e trem em Paris parece ser muito complicado

- Está cansado depois de onze horas de viagem (isso se o vôo ter sido direto), sem contar o tempo desde que você saiu da sua casa, pois afinal,   nem todo mundo mora em São Paulo e Rio

- Estiver acompanhado de mais uma ou duas pessoas

- Você não fala inglês e muito menos francês

Pegar um táxi é a coisa mais simples: basta dizer "bonjour" ou "bonsoir" ao taxista, mostrar o nome e o endereço do hotel, que ele te deixará na porta, simples assim.

Os pontos de táxi sempre se encontram nas partes externas do aeroporto: 

- Terminal 1:  Porta 24 no andar de chegada - niveau arrivée
- Terminal 2 A:  Porta 6
- Terminal 2 C:  Porta 14
- Terminal 2 D:  Porta 7
- Terminal 2 E:  Porta 12 no andar de chegada - niveau arrivée
- Terminal 2 F:  Porta 11 no andar de chegada - niveau arrivée
- Terminal 3:  Saída du Hall de chegada - sortie du hall arrivée
- Terminal 2 G:  Porta azul - porte bleue


Um táxi oficial deve possuir uma placa luminosa e um táximetro, por isso não aceite aqueles que se apresentam como tal quando você sai da área reservada depois de recuperar as suas malas, esses são os taxistas piratas, vejam o meu post sobre o assunto

É cobrado 4 € a partir do 5° passageiro adulto ou por um animal

Diferentemente dos Estados Unidos, aqui na França a taxa de serviço já está incluída no preço final, por isso a gorjeta não é obrigatória 

Na volta ao aeroporto, você pode pedir à recepção do hotel para reservar um táxi com horário marcado, mas saiba que o motorista vai ligar o táximetro a partir do momento que ele sair do ponto de táxi. Se ligar na hora paga-se 4 € de suplemento e se reservar com antecedência 7 € 

Preço: custa 50 € se você estiver na margem direita de Paris e 55 € se estiver na margem esquerda


Ônibus Executivo - Les Cars Air France
Para quem está acostumado aos ônibus executivos dos aeroportos de São Paulo e Rio, esse é um serviço idêntico
Mais confortável que o Roissybus, mais também mais caro
Duração do trajeto: 60 minutos
Locais de partida em Paris:
Linha 2 - Porte Maillot e Etoile/CHarles de Gaulle - 17 €
Linha 3 - do aeroporto CDG ao aeroporto Orly - 21 €
Linha 4 - Gare de Lyon e Montparnasse - 17 €

Onde pegar no aeroporto CDG
- Terminal 1 : andar de chegada 32 - niveau Arrivées porte 32
- Terminal 3 : descer ao terminal 1 e depois ao terminal 3 com o metrô
  automatico CDGVAL
-Terminal 2A-2C: porta C10
- Terminal 2B-2D : porta B1
- Terminal 2E-2F : estação o terminal 2E e 2F
- Terminal 2G : para aceder ao terminal 2G (Porta 2.10), pegar o ônibus
  gratuito N2 - navette gratuite N2. 

Ônibus - Roissybus clique aqui - A vantagem desse ônibus é que ele vai direto ao aeroporto, com espaço para as suas bagagens, vai parando em todos os terminais do aeroporto, veja o itinerário
Duração do trajeto: 60 a 75 minutos
Partida de Paris: 11, rue Scribe (em frente à lateral da Opéra Garnier)
Para o aeroporto   5h30 às 00h30
Para Paris   6h00 às 00h30
- Terminal 2A-2C, 2E-2F, 2B-2D, 3 e 1
O terminal 2G é ligado ao terminal 2F pelo ônibus N2 - Navette 2
Freqüência: 15 a 20 minutos
Preço: 12 €
A Carte Navigo é aceita

Trem RER B clique aqui - Considero o trajeto bem rápido e econômico 
Principalmente, se você estiver sozinho e com pouca bagagem
Veja o itinerario  
Você utiliza o mesmo ticket para fazer a conexão com as linhas de metrô
Gare du Nord:  linhas 2, 4 e 5 
Châtelet - Les Halles:  linhas 1, 4, 7, 11 e 14
Saint-Michel/Notre-Dame: linhas  4 e 10
Denfert Rochereau:  linhas 4 e 6
Duração do trajeto: 25 a 30 minutos
Direção ao aeroporto:
Da Gare du Nord  04h53 às 00h15 
Do Châtelet - Les Halles  05h26 às 00h11 
De Denfert Rochereau  05h18 às 00h03
Do aeroporto CDG   4h50 às 23h50
- Terminal 1 e 3
- Terminal 2 A C D E F G
O Terminal 2 G é ligado ao terminal 2 F por um ônibus N2 - Navette N2
Freqüência: 10 a 20 minutos
Preço: 10,30 €
A Carte Navigo é aceita 
Ônibus - Bus 350 clique aqui - é um ônibus comum, sem local próprio para colocar as bagagens, um pinga-pinga, que pode ser uma opção se você está com pouca bagagem e deseja passar no novo shopping center Aéroville
Veja o itinerário do ônibus
Duração do trajeto: 60 a 80 minutos
Da Gare de l'Est  - 76, Bd de Strasbourg - 75010  5h33 às 21h30
Do aeroporto CDG à Gare de L'Est/Paris  6h05 às 22h30
- Terminal 2A-2C, 2B-2D, gare TGV
O Terminal 2G é ligado ao terminal 2F pelo ônibus N2 - Navette 2 
Freqüência: 15 a 35 minutos 
Preço: 6 €
A Carte Navigo é aceita

Ônibus - Bus 351 clique aqui - é um outro ônibus igual ao 350, que pode ser uma opção se você deseja passar no novo shopping center Aéroville ou se você estiver hospedado bem próximo de Nation
Veja o itinerário do ônibus
Duração do trajeto: 70 a 90 minutos
De Nation ao aeroporto - 2, avenue du Trône - 75012 (próxima da estação Nation, em frente da Brasserie Marco Polo)  
Direção Charles de Gaule  5h30 às 22h20
Direção Paris/Nation  7h00 às 21h37 
- Terminal 2A-2C, 2B-2D, gare TGV
O Terminal 2G é ligado ao terminal 2F pelo ônibus N2 - Navette 2
Freqüência: 15 a 35 minutos 
Preço: 6 €
A Carte Navigo é aceita 


Você quer saber o que é o CDGVAL ?
É um metrô automático gratuito que dá acesso rápido ao terminais no Aeroporto Charles de Gaulle - CDG à cada 4 minutos
Como o aeroporto CDG é enorme, o CDGVAL é uma mão na roda
   
Tarifa atualizada em 15/08/2017

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Qual é a melhor maneira de se locomover em Paris ?

No meu último post falei sobre o melhor passe turístico e a minha preferência pelo Paris Museum Pass.  
Para complementar as informações, agora é preciso escolher a melhor maneira de se locomover em Paris.
Procedo da mesma maneira para escolher o passe mais adequado e econômico, ou seja, faço as contas na ponta do lápis, considerando o tempo de estadia, os lugares a visitar, a localização do hotel, etc. 
Há vários tipos de bilhetes que são mais econômicos que o Paris Visite, que é um passe criado para os turistas, mas que está longe de ser econômico. 


Para quem fica poucos dias, talvez um "carnet de 10 tickets" basta.

O bilhete é utilizado no metrô, no RER (trem), ônibus, tranway e o funicular de Montmartre.

Utilizando um único bilhete é permitido fazer conexões entre: 
- metrô/metrô 
- metrô/RER e RER/RER desde que seja dentro de Paris
- ônibus/ônibus 
- ônibus/tranway e tranway/tranway
Durante 1h30 entre a primeira e a última vez que o bilhete foi validado.

O preço do bilhete unitário custa 1,90 €, enquanto que comprando o "carnet de 10 billets" custa 14,90 €, ou seja, 1,49 € cada bilhete.

Para criança a partir de 4 anos até 9 anos, compre o "carnet de 10 billets - tarif réduite" à 7,45 €.
Criança menor de 4 anos viaja gratuitamente desde que sentada no colo.
Criança a partir de 10 anos paga a tarifa normal

Se o bilhete unitário for comprado diretamente no ônibus, custará 2 € e não será válido  para fazer as conexões.

Importante:  
Após passar pela catraca, validando o bilhete, conserva-lo até chegar ao destino e sair da estação (ou do ônibus), pois em caso de fiscalização, a multa é de 50 € para quem não possui um bilhete validado.  


MOBILIS é para quem vai ficar poucos dias, mas vai se deslocar bastante.
Esse bilhete é válido por um dia, de uso ilimitado podendo ser utilizado no metrô, RER, ônibus, tranway. Apesar de no site da RATP não estar incluído o funicular de Montmartre, eu sempre utilizo sem problemas.

Apesar de que podemos comprar até a zona 4 e 5, onde fica o aeroporto de Orly e Roissy-Charles de Gaulle, esse passe não permite a utilização para esses dois destinos citados, porque somos obrigados a comprar um bilhete especifico (e mais caro) para os aeroportos.

Zonas 1-2 :   7,50 € 
Zonas 1-3:  10,00 € 
Zonas 1-4:  12,40 €
Zonas 1-5:  17,80 €

Então, se você utilizar pelo menos 04 vezes por dia, já compensa comprar o Mobilis.


Ticket Jeune Week-end é um bilhete válido por 1 dia reservado aos jovens até 25 anos, podendo ser utilizado somente nos finais de semana ou feriados. 

Pode ser usado ilimitadamente em todos os meios de transporte na região Île de France: metrô, trem (RER), ônibus , tramway. Com exceção de Filéo e das ligações para os aeroportos (Orlybus, Orliyval, Roissybus, Orly e Roissy (aeroporto CDG) por trem RER. 

Tem que escrever a data, o Nom (sobrenome) e o Prénom (nome).

Zonas               
1-3:  4,10 €
1-5:  8,95 €
3-5:  5,25 €

Para quem vai ficar no mínimo uma semana em Paris, recomendo comprar a Carte Navigo Découverte, de uso ilimitado no metrô, RER, ônibus, tranway, funicular de Montmartre.

É preciso que você compre a carta (5 €) e em seguida, você deve carregá-la por uma semana (forfait semaine) ou um mês (forfait mois). 

A Carte Navigo Découverte pode ser comprado na maioria dos guichês das estações de metrô/RER. 

É necessário uma foto 2,5x3 cm, mas a nossa foto padrão 3x4 também serve, corte um pouco para ajusta-la ao tamanho da carta. 

A carta tem validade de 10 anos, assim cada vez que você vier à Paris, basta recarregá-la nas próprias estações de metrô/RER (nos guichês e nos aparelhos automáticos), em mais de 200 ATM bancários espalhados pela cidade, e no comércio (tabacaria, bancas de revistas, etc).
Pode ser recarregada também pelo site.

Recentemente houve uma mudança na validade da zona, a tarifa é única para todas as zonas, de 1 a 5.

A tarifa semanal é válida de segunda à domingo.
A tarifa mensal é válida do primeiro ao último dia do mês.

Preços:                    Zona 1 a 5 
Tarifa Semanal        22,80 €
Tarifa Mensal          75,20 €

Importante:
Quando comprar o carregamento da Carte Navigo Découverte, sempre conservar o recibo porque pode acontecer do cartão se desmagnetizar e precisar ser recarregado novamente, ai você vai precisar mostrar o recibo.

Atualização das tarifas em 02/09/2017

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Qual é o melhor passe turístico para visitar Paris ?


Muitas pessoas dizem que o "Paris Pass" é mais vantajoso do que  o "Paris City Pass".
Os dois primeiros passes oferecem passeio de barco, um dia de ônibus Big Bus Paris sobe-desce, o Passe Paris Visite para o transporte publico, o Paris Museum Pass para visitar mais de 60 museus e monumentos… 

A diferença é que o "Paris Pass" inclui ainda uma degustação de vinho,  a Torre Montaparnasse, a Opéra Garnier, e os museus Dali, Grévin e o de História de Paris.

Esses passes são vantajosos apenas se você tem tempo suficiente para desfrutar tudo que é oferecido, o que nem sempre é o caso.


O "Paris Pass" pode ser comprado no seu próprio site. E retirado no seguinte no Paris Pass Desk, no endereço "Les Delices" Grand Rex - 33, rue Poissonniere - 75002 
2 dias Adulto - 134 €
3 dias Adulto - 168 €
4 dias Adulto - 198 €
6 dias Adulto - 238 €


O "Paris City Pass" pode ser comprado no Office du Tourisme de Paris - 25 rue des Pyramides e nos pontos de informação turística na Gare de Lyon, Gare du Nord, Gare de l'Est e Anvers e diretamente no site.

2 dias Adulto - 135 €
3 dias Adulto - 169 €
4 dias Adulto - 199 €
6 dias Adulto - 239 €

O Paris City Pass não serve para:
- Crianças com menos de 4 anos de idade porque elas tem acesso gratuito ao transporte, museus e os passeios de barco
- Jovens entre 12 e 18 anos que não fazem parte da Comunidade Européia porque o acesso aos museus nacionais é gratuito
- Jovens entre 12 e 26 anos que fazem parte da Comunidade Européia porque eles possuem gratuidade nos museus

Eu sempre faço as contas na ponta do lápis, considerando o tempo de estadia em Paris, o interesse cultural, comparando os preços dos museus e monumentos à visitar, a forma mais econômica para se locomover…

Ultimamente, tenho a impressão que não existe mais alta e baixa estação em Paris, há sempre filas longas nos museus.
Por isso,  recomendo muito o Paris Museum Pass porque funciona como um corta-fila, ganhando-se tempo, o que é muito importante quando você está em Paris por poucos dias. 
Corta-fila não quer dizer que você chega no museu/monumento e tem acesso imediato. Há duas filas: uma para comprar o ingresso (sans billet) e o outro (avec billet) para quem possui o ingresso ou o passe de museu.

Lembrando que se você está com um bebé ou criança pequena, ou acompanhando um deficiente físico, você tem prioridade para entrar sem fazer fila na maioria dos museus e monumentos. Mas não é chegar e entrar na frente de todo mundo, antes tem que perguntar ao funcionário que fica no ínicio da fila, é ele que vai te autorizar.

O Paris Museum Pass :
2 dias consecutivos - 48 €
4 dias consecutivos - 62 €
6 dias consecutivos - 74 €

 Arco do Triunfo - foto: Miriam ATG 
Para quem é ligado em Artes, tem a possibilidade de visitar varias vezes o Museu do Louvre que possui mais de 35 mil obras de artes, visitando um pavilhão à cada vez sem ficar atordoado.

Retornar ao museu que você tanto gostou.

Entrar em outros museus que não visitaria se não tivesse esse passe. E se não gostar, sair rapidinho sem arrependimento e ir para outro.

Ou simplesmente visitar um museu por dia e achar que valeu a pena pelo simples fato de não ter perdido tempo na fila.

Para fazer a sua programação, não se esqueça de verificar os dias em que os museus estão fechados.
Por exemplo, o Museu do Louvre fecha na 3a.feira, mas na 4a e 6a. fica aberto até as 21h45.
O Museu d'Orsay fecha na 2a.feira e fica aberta até as 21h00 na 5a.feira.
O Castelo de Versalhes é fechado na 2a.feira. Os jardins devem ser pagos à parte: 8,50 €.

A Torre Eiffel não está incluída nesse passe, assim como a Torre de Montparnasse.

Abaixo, exemplos de como usar o Paris Museum Pass.

Programação para 02 dias
1° dia : Catedral Notre Dame de Paris,  Santa Capela e Conciergerie (15 €), o Arco do Triunfo  (12 €)
2° dia: Museu do Louvre (15 €) e Museu de l'Orangerie (9 €)
Total: 51 €

Programação para 4 dias
1° dia: Museu d'Orsay (12 €) e Museu Rodin (10 €) 
2° dia: Museu do Louvre (15 €), Arco do Triunfo (12 €)
3° dia: Conciergerie, Santa Capela (15 €), Catedral e a torre da Notre Dame de Paris (10 €)
4° dia: Castelo de Versalhes (18 €) 
Total: 92 €

Programação para 6 dias
1° dia: Arco do Triunfo (12 €), Museu de l'Orangerie (9 €)
2° dia: Conciergerie, Santa Capela (15 €), Catedral e a torre da Notre Dame de Paris (10 €)
3° dia: Museu do Louvre (15 €) 
4° dia: Museu d'Orsay (12 €)
5° dia: Castelo de Versalhes (18 €)
6° dia: Museu Rodin (10 €)
Total: 101 €

Onde comprar o Paris Museum Pass - clique para ver as listas:








Gratuidade nos museus
Para jovens até 17 anos, a entrada é gratuita na maioria dos museus e monumentos nacionais, desde que acompanhados por um dos pais ou responsável.  
Para jovens de 18 a 25 anos que sejam da Comunidade Européia, a entrada é gratuita.
Para jovens de 18 a 25 anos de outras nacionalidades, há desconto em alguns museus.
O seu filho não precisa fazer fila para pegar o bilhete gratuito para entrar, basta estar junto com um adulto que possui o passe de museu.