Sempre tive uma grande paixão pelas viagens, em descobrir lugares novos, pessoas e costumes diferentes…


Ao longo dos últimos vinte anos viajei pelos cinco continentes, totalizando 35 países.


Foi viajando que encontrei a minha vocação. Me tornei guia de turismo no Rio de Janeiro, onde estudei e obtive a credencial nas categorias: regional, nacional e internacional pela Embratur.


Em 2000, me casei e acabei fixando residência em Paris. Aqui fiz vários cursos como História da Arte na Escola do Louvre, História da Arte Renascentista na Escola Superior de Artes Aplicadas Duperré, além de outros cursos livres sobre o patrimônio artístico de Paris: arquitetura, pintura, escultura, jardins, etc.


Sou oficialmente Guia de Turismo em Paris com carteira profissional emitida pelo Ministério do Turismo e da Cultura da França.


Assim com o olhar de uma viajante e de uma profissional da área, tenho oferecido meus serviços de acompanhamento, organização e consultoria para turistas brasileiros em Paris.


Bienvenue à Paris !


Miriam Tanno Girardot


quinta-feira, 1 de maio de 2014

CUIDADO COM OS FALSOS TAXISTAS NA SUA CHEGADA EM PARIS !

O vôo até Paris foi cansativo e você não vê a hora de chegar rapidnho ao hotel, você recupera as suas bagagens,  sai da área reservada e é abordado por alguém que te oferece um táxi, seja no aeroporto Charles de Gaulle ou Orly, saiba que são falsos taxistas.

Os taxistas dos aeroportos de Paris ficam aguardando os clientes nos lugares reservados à eles, na parte exterior,  indicado nas placas.

Normalmente, esses falsos taxistas estão bem vestidos e possuem carros luxuosos, mas que certamente não possuem a placa iluminada Taxi no teto do carro, nem táximetro e o nome da cooperativa nas portas laterais (G7, Les Taxis Bleus,Alpha Taxi).

O preço é estipulado na hora em que você aceita esse serviço, cobram mais que o dobro do preço normal.

Duas brasileiras chegaram a pagar 170 € do aeroporto Charles de Gaulle até o hotel em Paris. A corrida foi fixada em 150 € e foi cobrado 10 € por cada mala colocada no porta-malas.

Enquanto um taxi oficial custa 50 a 55 € do Aeroporto Charles de Gaulle até Paris - rive droite (margem direita) e rive gauche (margem esquerda)  e 30 à 35 € do Aeroporto de Orly até de Paris - rive droite (margem direita) e rive gauche (margem esquerda).

Cobra-se 1 € pela segunda bagagem colocada no porta-malas.

A partir de 5 passageiros cobra-se um suplemento de 3 €.

Sem obrigação de dar gorjetas.

Saibam que não é somente nos aeroportos que existem falsos taxistas, eles se encontram nos pontos turísticos, nas estações ferroviárias (Gare du Nord, Gare du L'est, Gare de Montparnasse,  Gare de Bercy, Gare de Lyon, Gare St-Lazare), nas saídas de boates, principalmente na saída dos cabarés como o Moulin Rouge, onde a cada espetáculo saem cerca de 800 pessoas, todas cansadas e com pressa de irem embora, e a fila para pegar o táxi parece interminável.

Mesmo pegando o taxi no ponto de ônibus do aeroporto, antes de entrar no taxi, confirme o preço mostrando o endereço do seu hotel.
Ultimamente tenho escutado muito os turistas dizerem que além do taxista ter cobrado muito acima do valor estipulado por lei, param para abastecer o carro no meio do caminho.

Um comentário:

A senhora disse...

Até em Paris tem isso! coitado de quem pegar esses taxistas.