Sempre tive uma grande paixão pelas viagens, em descobrir lugares novos, pessoas e costumes diferentes…


Ao longo dos últimos vinte anos viajei pelos cinco continentes, totalizando 35 países.


Foi viajando que encontrei a minha vocação. Me tornei guia de turismo no Rio de Janeiro, onde estudei e obtive a credencial nas categorias: regional, nacional e internacional pela Embratur.


Em 2000, me casei e acabei fixando residência em Paris. Aqui fiz vários cursos como História da Arte na Escola do Louvre, História da Arte Renascentista na Escola Superior de Artes Aplicadas Duperré, além de outros cursos livres sobre o patrimônio artístico de Paris: arquitetura, pintura, escultura, jardins, etc.


Sou oficialmente Guia de Turismo em Paris com carteira profissional emitida pelo Ministério do Turismo e da Cultura da França.


Assim com o olhar de uma viajante e de uma profissional da área, tenho oferecido meus serviços de acompanhamento, organização e consultoria para turistas brasileiros em Paris.


Bienvenue à Paris !


Miriam Tanno Girardot


domingo, 30 de abril de 2017

Foire de Paris - Feira de Paris 2017


Começou no dia 27 de abril 2017, a 113a. "Foire de Paris - Feira de Paris", uma das maiores feiras da Europa, que acontece durante 12 dias na Porte de Versailles, onde 3.500 marcas apresentam produtos e serviços num espaço de 220.000m2 em três grandes setores: 

- Habitação: tendência, móveis, decoração, do quarto à cozinha, além do jardim, aquecimento natural, aparelhos eletrônicos e eletrodomésticos, construção e renovação…

- Gastronomia: vinho, produtos regionais e estrangeiros, restaurantes, food trucks 

- Compras: beleza & bem-estar, moda e acessórios, lazer criativo, artesanato e profissões artísticas

A Foire de Paris apresenta novidades, produtos e serviços que permite melhorar e embelezar o nosso cotidiano. 

Essa feira começou em 1904,  cerca de 600 mil visitantes a cada ano.

Durante a feira há muitos espetáculos de dança, de musica, ateliês, conferências...

Eu fui algumas vezes e gosto muito porque os produtos novos são bem apresentados,  podemos testá-los, e a grande vantagem é que os preços são mais baixos do que se comprarmos fora da feira. 
Recomendo passar um dia inteiro.

Datas: 27 de abril a 08 de maio 2017
Das 10h00 as 19h00

Local: Porte de Versailles

Metrô: 
Porte de Versailles linha 12 
Balard linha 8

Tranway:
 T2 e T3 - Porte de Versailles

Ingressos:
Comprando na hora - 14 €
Comprando no site foiredeparis.fr - 12,50 €
Pass Premium - 40 € que dá acesso ilimitado durante os 12 dias de feira
Passe Familia - 32€ para dois adultos + 2 crianças entre 7 e 12 anos
Criança 7 a 12 anos - 7 €
Crianças até 6 anos - entrada gratuita


segunda-feira, 24 de abril de 2017

Kosyuen, um salão de chá japonês em Paris

Foto: Miriam ATG
Para aqueles que amam a gastronomia japonesa, a capital francesa oferece restaurantes japoneses populares, alguns mais tradicionais e ainda aqueles que fazem uma fusão deliciosa e refinada da cozinha francesa e japonesa. 

Muitos chefs japoneses escolheram Paris para se instalar, alguns tiveram seu talento premiado com as estrelas do guia Michelin, como Kei Kobayashi (2 estrelas), Toru Okuda (2 e 3 estrelas), Shinsuke Nakatani (1 estrela)…

Há restaurantes japoneses para todos os gostos e bolsos.

Hoje vou escrever sobre um salão de chá Koysuen, aberto em maio de 2015,  na rue Saint Honoré, próximo do restaurante japonês Nodaiwa (especializado em enguia) e do  Museu do Louvre. 

Foto do site paris-fudosan.com 
No pequeno salão decorado num estilo bem apurado é servido o melhor do chá japonês: matcha, sencha, genmaicha, além de uma "cuisine  japonaise" delicada, preparada com ingredientes orgânicos, no melhor estilo "Washoku" que é uma culinária que utiliza os ingredientes correspondentes à cada estação do ano e a escolha de sabores que harmonizam com o clima, demonstrando o cuidado com o aproveitamento dos sabores que a natureza tem a oferecer, num país onde as quatro estações são bem definidas, essa tradição está intimamente ligada ao ato de extrair o melhor de cada ingrediente, em sua melhor época. E a estética é uma das características mais marcantes da culinária japonesa: a forma de cortar os ingredientes, a disposição nos pratos, a relação da comida com a louça...
A UNESCO em 2013, reconheceu o Washoku - culinária tradicional japonesa, como Patrimônio Cultural da Humanidade. 

Foto do site kosyuen.fr

Bebidas Orgânicas
- Matcha-presso: 4 €
- Sencha (chá verde): 5,50 €
- Thé noir  (chá preto orgânico): 5 €
- Hojicha fumé (chá defumado): 5,50 €
- Genmaicha (chá com arroz tufado): 6 €
- Uji matcha (chá verde em pó preparado na sua frente): 6 €
- Cafés filtrados com coador: 4,50 €
- Cantafé que é um capuccino com vários sabores: matcha, chocolate, chá preto ao leite,  gergelim dourado e matcha & limão - 6 €

Ochazuké - foto do site kosyuen.fr 
Para comer 
- Onigiri (em forma de triângulo) feito de arroz orgânico cozido ao vapor:  1 custa 3,50 €  -   02 por 6 € 
- 01 onigiri +  missoshiru (sopa de missô): 7,50 €
- 02 onigiri + missoshiru (sopa de missô): 10 €
- Apenas o missoshiru (sopa de missô): 4 €
- Ochazuké: tigela de arroz com um caldo (dashi) à base de chá Hojicha e Shirodashi, pequenos legumes marinados + salada + sobremesa: 10 €
A escolher: frango, salmão, atum e maionese, bonito seco ou alga marinada 
Para os vegan: ume-boshi (ameixa salgada) ou légumes (abobrinha ialiana e cogumelo ao Yuzu-misso)

Doces
- Castela en forme de grain de café (Castella originalmente levado ao Japão pelo portugueses, é um tipo de bolo servido em forma de grão de café) 
  Porção de 3 unidades : 4 €  -  Porção de 6 unidades: 7 €   -   Porção: 10 €
- Parfait à la crème au matcha (pudim ao matcha, castella, doce de feijão - azuki de Hokkaido e chantily): 7 €

Bento - foto: Miriam ATG 
Bento (lunch box) à emporter - para levar
Os bentos são aquelas caixas onde os alimentos são condicionados para levar para casa ou serem comidos num jardim se o clima permitir.
A cada semana é proposto um menu a 10 €
Bento + sopa de missô: 12 €
Bento + chá verde: 12 €
Bento + sopa de missô + 3 patisseries: 15 €
Bento +  chá verde + 3 patisseries: 15 €

Kosyuen - 258, rue Saint-Honoré, 1er arrond.
Metrô: Pyramides linhas 7 e 14

Aberto de 2a.feira a sábado das 10h00 às 19h00

Roda de Chorinho em Paris


Desde o mês de março, todo primeiro domingo do mês, acontece uma roda de Choro, na La Petite Halle, um café-concert.

O próximo encontro será no dia 07 de maio, um domingo, das 20h00 às 22h00.

Participação dos músicos:

Acordeão: Karine Huet

Bandolim: Claire Luzi

Pandeiro: Yesser Oliveira

Violão de sete cordas: Cristiano Nascimento  

La Petite Halle - 211, avenue Jean Jaurès, 19eme arrond
Linha 5 Porte de Pantin (32 metros) ou Ourcq (518 metros)

Entrada Gratuita



Final do Campeonato Francês de Voleibol em Paris


Para quem gosta de voleibol, as finais do Campeonato Francês serão no dia 06 de maio 2017, no Stade Pierre de Coubertin.

Serão 8 equipes de três campeonatos da Liga A masculina, Liga A feminina & Liga B masculina que disputarão uma vaga durante todo o mês de abril para chegarem às finais de três campeonatos no mesmo dia e lugar.

Programação:
14h30 - final da Liga B masculina
17h30 - final da Liga A feminina
20h45: final da Liga A masculina

Compras dos ingresos pelo site oficial
Preços dos ingressos: 12€, 17€, 22,22€ e 33,33€

Stade Pierre de Coubertin - 82, avenue Georges Lafont, 16eme arrond

Metrô: linha 9 Porte de Saint Cloud

Abertura do estadio as 13h00


Niwel Beauty em Paris


O badalado cabeleireiro francês Franck Provost criou a marca Niwel Beauty, que são produtos especializados para as mulheres de pele negra,  morena escura e morena clara.


Além de vender produtos de maquiagem, para cuidados da pele e do cabelo, algumas lojas também funcionam como salão de beleza com uma equipe de profissionais treinada para satisfazer às necessidades especificas como corte, penteado, maquiagem, tratamento facial e capilar.


Sendo multimarcas oferecem todos os produtos profissionais Niwel, mas também outras 35 marcas, com mais de 1.200 referências de produtos.


Endereços das lojas:

Forum Les Halles 
Porte Rambuteau,  nivel -2
De segunda-feira a sábado das 10h00 às 20h00

CC Les 4 Temps La Défense, Nivel 1, Zona Mandarine
De Segunda-feira a domingo das 10h00 às 20h00

Endereço dos salões de beleza:

81, rue de La Boétie, 8eme. arrond
De 3a. a 6a.feira das 10h00 às 19h30
Aos sábados das 9h30 às 19h00

119, rue Ordener, 18eme. arrond
De 3a. a 6a.feira das 10h00 às 19h30
Aos sábados das 10h00 às 19h00

Site oficial: http://www.niwel.fr


quarta-feira, 19 de abril de 2017

Senoble: um novo salão de chá - café - patisserie - sorveteria em Paris

Foto: Tripadvisor
Desde o dia 31 de janeiro 2017, a marca Senoble (fabricante de laticínios e sobremesas) abriu um salão de chá - café - patisserie - sorveteria em Paris.

Instalada numa área de 160m2, com dois andares, a decoração do local e os doces na vitrina chamam a atenção de quem passa.

Foto: Miriam ATG 
A especialidade da casa é a "Ile Flottante" - um mousse de leite, baunilha de Madagascar, recheado de caramelo sobre um biscoito crocante.

Ile Flottante - especialidade da casa
Os preços dos doces variam entre 5,40 € e 8,40 €

Foto: Miriam ATG 
Petit Déjeuner - café da manhã 
das 8h00 ao meio-dia

Servem dois tipos de café da manhã:

Le Petit Déjeuner Senoble  - 12 €
- Une boisson chaude - bebida quente : Expresso, Allongé, Cappuccino,Crème, Chocolat Chaud ou Thé (Première sélection) 
- Une Viennoiserie et Baguette Parisienne accompagnéede beurre extra-fin et confiture - um croissant ou outro tipo de viennoiserie e baguette parisiense com manteiga extra-fina e geléia
- Un jus de fruits frais - um suco de fruta

Le Petit Déjeuner Famille Gourmande - 18 €
- Une boisson chaude - uma bebida quente : Expresso, Allongé, Cappuccino, Crème, Chocolat Chaud ou Thé (Première sélection).
- Une Viennoiserie et Baguette Parisienne accompagnée de beurre extra-fin et confiture - um croissant ou outro tipo de viennoiserie e baguette parisiense com manteiga extra-fina e geléia
- Une omelette nature - uma omelete simples
- Un jus de fruits frais - um suco de fruta

Brunch a 24 € 
Nos finais de semana das 10h00 às 15h00

Le Brunch Palais Royal:
- Une boisson chaude - uma bebida quente: Expresso, Allongé, Cappuccino,Crème, Chocolat Chaud ou Thé (Première sélection).
- Une Viennoiserie et Baguette Parisienne accompagnéede beurre extra-fin et confiture - um croissant ou outro tipo de viennoiserie e baguette parisiense com manteiga extra-fina e geléia
- Une omelette nature - uma omelete simples
- Un jus de fruit frais - um suco de fruta
- Dessert - sobremesa: une pâtisserie gourmande au choix - uma patisserie à escolher

No almoço Plat du Jour - prato do dia - 18 €

2a.feira: Boeuf Bourguignon - carne bovina cozida com vinho tinto da Bourgonha

3a.feira: Fricassé de volaille au Curry - fricassé de frango com curry

4a/feira: Blanquette de Veau - ensopado de vitela

5a.feira: Osso Bucco - ossobuco

6a.feira: Poisson du Jour, sauce Matelote - peixe do dia 

Para o lanche da tarde - Tea Time 

Le Chariot Royal - 30 €
- 2 pâtisseries au choix - 2 pâtisseries à escolher
- 2 boissons chaudes ou froides (sans alcool) - 2 bebidas quentes ou geladas (sem álcool) 
- Assortiment de pâtisseries de voyage: Madeleines, Financiers, Cakes - várias pâtisseries de viagem

Les Pauses Gourmandes

Le Café Gourmand - 9 €
Le Trio de Pâtisseries - trio de patisseries : Petit laitier, mini choux, macarons e um expresso

Le Thé Gourmand - 13 €

Le Trio de Pâtisseries : Petit laitier, mini choux, macarons e um chá 

Le Champagne Gourmand - 16 €
Le Trio de Pâtisseries : Petit laitier, mini choux, macarons e uma taça de Champagne Blanc de Noir ou Rosé

Le Moelleux Gourmand - 16 €
Le Trio de Pâtisseries : Petit laitier, mini choux, macarons e 1/4 de Chaume Brochet - Grand Cru - 2014


Senoble Famille Gourmande 
11, rue des Petits-Champs, 1er arrond
Próximo ao Palais Royal e da Passagem Vivienne
Metrôs: linhas 1 Louvre Rivoli, linha 3 Bourse, linhas 7 e 14 Pyramides

Horários de funcionamento
De 2a. a 6a.feira das 8h00 as 20h00
Aos sábados das 10h00 as 20h30
Aos domingos das 10h00 as 20h00



terça-feira, 18 de abril de 2017

Vejam esse video sobre prevenção de acidentes no trânsito em Paris


Uma experiência de sensibilização foi realizada em Paris para incitar os pedestres a respeitar os semáforos.

Muita vezes os pedestres atravessam sem olhar ou mesmo quando o semáforo está vermelho. 

Para fazê-los entender o perigo de tal ato, um simulador de impacto foi colocado perto de uma passagem para pedestres. 


Quando o pedestre atravessa no vermelho, o painel emite o som alto de uma freada de pneus e a pessoa se assusta, sendo fotografada.

Mais à frente, aparece seu rosto assustado no painel com uma mensagem de prevenção.


terça-feira, 11 de abril de 2017

A Santa Coroa na Catedral Notre Dame de Paris

Foto do L'Express.fr 
Na Catedral Notre Dame de Paris são preservados e apresentados à veneração dos fiéis, as insígnias das relíquias da Paixão de Cristo: a Santa Coroa de espinhos, um pedaço da cruz, um prego da Paixão.

Sua longa história tem suas raízes na Terra Santa, em Jerusalém. 
São João registra que os soldados romanos, na noite de quinta-feira a sexta-feira, zombaram de Cristo e de sua Realeza, revestindo-o com um manto de púrpura e uma coroa forrada de espinhos antes de crucifica-lo  (evangelho segundo João, cap. 19). 
A veneração dos instrumentos da Paixão de Cristo é mencionada no século IV nas histórias de peregrinos que se renderam em Jerusalém. Especialmente a Verdadeira Cruz descoberto por Santa Helena, mãe do imperador Constantino, logo após o Concilio em Nicéia, em 325. 
Entre os séculos  VII e X, essas relíquias foram gradualmente transferidas para Constantinopla, na capela dos imperadores bizantinos, para evitarem de serem saqueados como o Santo Sepulcro que sofreu saques durante as invasões persas. 
Em 1238, Baldouin II de Courtenay, imperador latino bizantino, encontra-se em sérias dificuldades financeiras.  Ele propõe a coroa de espinhos ao rei da França Luís IX, o futuro Saint Louis, que aceita a oferta.  Mas os governantes do império já haviam oferecido essas relíquias como garantia aos banqueiros venezianos, aos quais, Louis IX os recompensa. 
Em 10 de agosto 1239, ele abriga vinte e duas relíquias em Villeneuve-l'Archevêque. Em 19 de agosto 1239, a procissão chegou em Paris, o rei abandonou seus trajes reais, vestindo de uma túnica simples e descalço, ajudado pelo seu irmão, leva a Santa Coroa de Notre Dame em Paris. 
Saint Louis faz construir um santuário para abrigar essas relíquias: a Santa Capela. 
Durante a Revolução Francesa, as relíquias foram depositados na abadia de Saint-Denis, em seguida, na  Biblioteca Nacional. 
Após a Concordata de 1801, a Santa Coroa é concedida em 1804, com algumas outras relíquias, ao Arcebispo de Paris, que as coloca no tesouro da Catedral, em 10 de agosto 1806. 
Desde então, as relíquias foram confiadas aos cânones do Capítulo responsável por sua veneração e colocado sob a custódia legal dos cavaleiros do Santo Sepulcro de Jerusalém.
A Coroa de espinhos de Jesus Cristo
A Santa Coroa é sem dúvida, a relíquia mais valiosa e a mais venerada das relíquias conservadas na Catedral Notre Dame de Paris: há mais de dezesseis séculos é objeto de oração fervorosa da Cristandade. 
Constituída por um círculo de hastes combinados em feixes e mantidos por fios ouro, um diâmetro de 21 centímetros, onde se encontram os espinhos. Estes foram dispersos ao longo dos séculos por doações feitas pelos imperadores bizantinos e pelos reis da França. Há cerca de setenta delas que afirmam serem originais. 
Desde 1896, a relíquia é mantida em um tubo de cristal e ouro, coberto com uma montagem que havia uma figura de Zizyphus ou Spina Christi - arbusto que serviu para fazer a coroa de espinhos. Este relicário doado por um fiel da diocese de Paris, é uma obra do ourives M. Poussielgue-Ruisand (1861-1933), segundo os desenhos do arquitecto JG Astruc (1862-1950).
Fragmento da madeira da Cruz 
Vem também do tesouro conservado ao tesouro da Santa Capela, que foi tomado durante a destruição do relicário na Revolução Francesa e guardado por um membro da Comissão de Artes que o deixará na Catedral Notre Dame de Paris em 1805. 
O Prego
Tem as suas origens no tesouro do Santo Sepulcro. O Patriarca de Jerusalém deu junto com outras relíquias da Paixão, ao Imperador Carlos Magno, em 799. Ele os conservou em Aix-la-Chapelle, de onde o rei Carlos II os retirou para oferecer à Abadia de Saint-Denis, onde os fiéis poderiam venerar. 
Durante a Revolução Francesa, o prego foi salvo por um membro da Comissão Temporária de Artes, que o conservou e o entrega ao arcebispo de Pari, em 1824. De um comprimento de 9 cm, ele foi conservado dentro de um relicário em forma de prego, um simples tubo de cristal decorado.
Essas relíquias foram conservadas até hoje na capela axial, na Capela Capitular da Ordem do Santo Sepulcro, colocadas em um relicário de vidro evocando o manto de púrpura que Cristo foi vestido no curso da sua Paixão.
Para a veneração dessas relíquias, os fiéis se unem à contemplação do Mistério pascal que é a fonte da fé assim como a expressão do amor redentor de Cristo que deu a sua vida para salvar o mundo.
A Santa Coroa de Espinhos é venerada toda a 1a. sexta-feira do mês e toda sexta-feira da Quaresma às 15:00. 
E toda Sexta-feira Santa das 10:00 às 17:00.
Foto: Miriam ATG

Fonte: http://www.notredamedeparis.fr


sexta-feira, 7 de abril de 2017

Domingo de Ramos em Paris

Foto do site 
O que é o Domingo de Ramos ?

Seis dias antes da Páscoa judaica, Jesus retorna a Jerusalém. 
Para oferecer uma entrada magistral na cidade, uma multidão forrou o solo de ramos verdes (folhas de palmeiras). 
De acordo com os Evangelhos, os habitantes partiram ao seu encontro gritando "Hosana! Bendito seja aquele que vem em nome do Senhor." 
Hoje, o simbolismo permaneceu e no "Domingo de Ramos e da Paixão", nome litúrgico do evento que abre a "Semana Santa" que antecede a Páscoa, os praticantes mantém os ramos nas mão antes da missa,  celebrando assim, a entrada de Cristo. 
Após a missa, os católicos levam os ramos (fornecidos pela igreja) para casa, para adornarem as cruzes em suas casas, seguindo a tradição. 

Catedral Notre Dame de Paris

O grande evento de "Domingo de Ramos" que é o ápice do ano litúrgico e reúne dezenas de milhares de fiéis, será realizado na Catedral Notre Dame de Paris, neste dia 09 de abril 2017. 

Tradicionalmente, as festividades começam no sábado, às 18h30, com o ritual da abertura das portas da catedral, a bênção dos ramos e a leitura da Paixão. 

As diferentes missas de domingo às 8:30, 10:30, 12:30 e 18:30 repetem o mesmo ritual da benção dos ramos e a leitura da Paixão. 

No domingo, as portas se abrem às 10:30 e às 18:30. 

O ponto alto do dia é a palestra da Quaresma por André Vingt-Trois, cardeal-bispo de Paris às 16:30 (45 minutos). 

Todas as igrejas em Paris realizarão a cerimônia de Domingo de Ramos, mas também na noite de sábado, no dia 08 de Abril. 



quarta-feira, 5 de abril de 2017

O que se come na França no domingo de Páscoa

Foto do site 

Depois do Natal,  a festa mais importante é a Páscoa, que é o momento de reunir a família ou os amigos e partilhar um almoço típico pascoalino.  

Na Europa, esse período da Páscoa, marca também a chegada da primavera.

Uma entrada clássica são os ovos cozidos decorados para a ocasião ou aspargos que são legumes da estação, ou os dois juntos.
Aspargos com ovos - foto do site 
Se no Brasil temos o hábito de comer bacalhoada, aqui na França, o prato tradicional de Páscoa é o pernil de cordeiro acompanhado de um tipo de feijão verde (flageolet).

Agneau aux flageolet - cordeiro com feijão verde - foto do site 
 O coelho e o pato também são muito apreciados nessa data.
 Lapin à la moutarde - coelho na mostrada - foto do site
Canard rôti - pato assado - foto do site 
A salada e os queijos são servidos antes da sobremesa.
Foto do site 
E a sobremesa sempre à base chocolate evocando a Páscoa, mas os morangos são bem-vindos também por que marcam o início da primavera. 
Charlotte aux fraises - foto do site
Gateau au chocolat - foto do site

E para a alegria das crianças, nos domingos de Páscoa, a tradicional caça aos ovos no jardim !
Foto do site 

sábado, 1 de abril de 2017

Café Pouchkine em Paris

Foto: Miriam ATG 
Nos últimos anos tenho visto a marca Pouchkine se instalar em Paris.
Se a Fauchon é famosa pelos seus éclairs (bombas), a Ladurée pelos seus macarons, a Pouchkine é famosa pelos seus Pouchkinettes que são mini choux (carolinas) feitas à base de água de flor de laranja e recheadas com chantilly de 10 sabores: rosa delicada, baunilha de Taiti, caramelo de manteiga salgada, framboesas estragão, água de flor de laranja, rum,  pistache amêndoa, praline de avelã de Piémont, limão manjericão e morango banana.
Foto do site http://habibicafe.com
A marca possui cerca de quarenta restaurantes na Rússia e algumas pâtisserie- salão de chá espalhadas pelo mundo: New York, Londres, breve no Japão, na capital da Arabia Saudita e do Qatar.
O primeiro salão de chá em Paris foi no térreo da loja de departamentos Printemps, no Boulevard Haussmann.
Em 2013 foi aberta uma na rue des Francs-Bourgois, no Marais, mas essa unidade foi fechada recentemente.
Atualmente são seis unidades em Paris e região.   
A mais nova é no Carrousel du Louvre inaugurada em março.  
Foto: Miriam ATG 
História do Café Pouchkine
Dois franceses, o cantor Gilbert Bécaud e o compositor Pierre Delanoë, depois de uma turné triunfal em Moscou, no inicio dos anos 60, criaram uma canção intitulada "Nathalie", que contava sobre o idílio amoroso com sua guia russa Nathalie, dizendo que tomaram um chocolate num café imaginário na Praça Vermelha, o Café Pouchkine.
A canção tornou-se uma lenda na cultura francesa e russa, e o café Pouchkine era procurado em vão por milhares de turistas e Nathalies do mundo…
Assim, em 1999, o franco-russo Andrey Dellos (fundador da Maison Dellos), apostando no sucesso da canção e homenageando o poeta russo Alexandre Pouchkine (1799-1837) pelo seu bicentenario de nascimento, fundou o Café Pouchkine.
Depois de 35 anos do sucesso da canção Nathalie, Gilbert Bécaud estava presente na inauguração do Café Pouchkine.
A coincidência é que a esposa do poeta russo homenageado também se chamava Nathalie.
O Café Pouchkine instalado numa mansão do século XVII, de cinco andares, com numerosas salas, num espaço de 1500m2, onde havia um boticário/farmácia,  adega, mezanino, biblioteca com 3 mil volumes de época, numa rica decoração de madeiras em estilo barroco do século XIX, elaborado pelo próprio Andrei Dellos, inspirado na pompa e no esplendor da Rússia Imperial e da nobreza russa, num rico ambiente de café literário, café filosófico, café científico do Iluminismo, com uma importante coleção de moveis e luxuosos objetos científicos de arte e de coleções do século XVIII: telescópio, globo planetário, microscópio óptico, astrolábio, barômetos, relógio mecânico, pêndulo, instrumentos de musica barroca.
O restaurante funciona 24 horas e serve 3 mil pessoas cotidianamente, oferecendo um menu gastronômico da cozinha tradicional francesa e russa. 
Faz parte dos 25 melhores restaurantes da Europa e dos 100 melhores restaurantes do mundo.
Endereços em Paris

Salão de chá ao Printemps : 
64, Boulevard Haussmann, 9eme arrond 
Metrô Havre Caumartin linha
Funciona de 2a.feira à sábado das 9h35 às 20h00
Nas 5as.feiras fecha as 20h45

Salão de chá & restaurante em Saint-Germain-des-Près: 
155, Boulevard Saint-Germain, 6eme arrond  
Metrô Saint Germain des Près linhas 3 e 9
Aberto de 2a/feira a domingo das 9h00 às 23h00

Salão de chá em Montorgueil:
14, rue des Petits Carreaux, 2eme arrond 
Metrô Sentier linha 3
De 2a. a 6a.feira das 8h30 às 19h30
Sábado das 10h30 às 20h00
Domingo das 10h30 às 18h30

Salão de chá no Carrousel du Louvre:
99, rue de Rivoli - na entrada do Restaurants du Monde
Metrô Palais Royal/Musée du Louvre linhas 1 e 7
Aberto todos os dias das 10h00 às 20h00

Pouckinette em Parly II:
Centre Commercial em Les Chesnay
De 2a.feira a sábado das 10h00 às 21h00

Pouckinette no Aeroporto de Orly Ouest 
Hall 2 Départ - Departure
De 2a.feira a domingo das 6h00 às 21h00