Sempre tive uma grande paixão pelas viagens, em descobrir lugares novos, pessoas e costumes diferentes…


Ao longo dos últimos vinte anos viajei pelos cinco continentes, totalizando 35 países.


Foi viajando que encontrei a minha vocação. Me tornei guia de turismo no Rio de Janeiro, onde estudei e obtive a credencial nas categorias: regional, nacional e internacional pela Embratur.


Em 2000, me casei e acabei fixando residência em Paris. Aqui fiz vários cursos como História da Arte na Escola do Louvre, História da Arte Renascentista na Escola Superior de Artes Aplicadas Duperré, além de outros cursos livres sobre o patrimônio artístico de Paris: arquitetura, pintura, escultura, jardins, etc.


Sou oficialmente Guia de Turismo em Paris com carteira profissional emitida pelo Ministério do Turismo e da Cultura da França.


Assim com o olhar de uma viajante e de uma profissional da área, tenho oferecido meus serviços de acompanhamento, organização e consultoria para turistas brasileiros em Paris.


Bienvenue à Paris !


Miriam Tanno Girardot


terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Le Frigo à Paris - um local de mistura vertical artistica

Foto: Miriam ATG 
"Les Frigos" é um local de criação e de produção artística situada no 13eme. arrondissement de Paris, entre a Biblioteca Nacional e a Universidade Paris-Diderot Paris VII).

Foto: Miriam ATG 
Inicialmente era um armazém ferroviário refrigerado de Paris-Ivry construído em 1921, que servia para estocar as mercadorias alimentícias transportadas pela SNCF (Sociedade Nacional de Caminho de Ferro), de 1919 a 1971, até que Les Halles de Paris (grande feira no centro de Paris) foi transferida ao Mercado de Rungis, ao lado do aeroporto de Orly, tornando-se um terreno industrial baldio. 

Foto: Miriam ATG
Vazia, ela foi alugada à pequenos industriais e nos anos 70, o lugar passou a atrair artistas, músicos e artesãos, pelo seu tamanho, ela qualidade da sua isolação térmica e acústica. 

Ocuparam os andares transformando em ateliês, estúdios de música, estúdios de fotografia, de dança…

Art Street de Claude
Foto: Miriam ATG 
Desde os primeiros ocupantes,  artistas ou não, logo fizeram acordos para ocupação e pagamentos de aluguel. 

Em 1985, tornou-se um lugar de alta atividade artística parisiense.

Foto: Miriam ATG 
Depois da mudança de proprietário, pois a SNCF vendeu o local para a Prefeitura de Paris em 2003, houve uma restruturação do bairro, e apesar da prefeitura querer transformar o local em centro de negócios, o "Frigo" manteve-se como uma referência entre os novos territórios da Arte Contemporânea.  

Mais de uma centena de locatários trabalham no local, onde há 90 ateliês. 

Quinze profissões diferentes exercem atividades que vão desde pequenas produções industriais indústrias à publicação, artesanato,  artistas plásticos, micro-empresas e associações para assegurar o funcionamento das salas de teatro, dança e música. 

Foto: Miriam ATG
Este é a primeiro lugar na França que realizou, por mero acaso, um local profissional de "mistura vertical", que reúne as profissões mencionadas.
Autor desconhecido
Foto: Miriam ATG 
O desejo de muitos dos inquilinos é um posicionamento  em termos legais em local de "atividade produtiva", inserido oficialmente no programa de desenvolvimento Paris Rive Gauche, no 13eme. arrondissement.

Mas a Prefeitura de Paris pretende em breve aumentar o preço dos aluguéis, alinhando ao preço imobiliário atual do bairro que se  modernizou, o que fará com que muitos serão obrigados a deixar o local.
São os efeitos da gentrificação (da palavra inglesa gentrification), que é um fenômeno que afeta uma região ou bairro pela alteração das dinâmicas da composição do local, tal como novos pontos comerciais ou construção de novos edifícios, valorizando a região e afetando a população de baixa renda local. 
Tal valorização é seguida de um aumento de custos de bens e serviços, dificultando a permanência de antigos moradores de renda insuficiente para sua manutenção no local cuja realidade foi alterada.

Para se ter uma idéia do valor dos aluguéis, varia de 500 a 2.700 € (em 2010).

Art Street de Kevin Shadeek
Foto: Miriam ATG
O "Le Frigo" localiza-se no n° 19,  rue des Frigos, no 13eme. arrond.

O local pode ser visitado, sendo possível conhecer alguns ateliês, dependendo da disponibilidade dos artistas.  




Nenhum comentário: