quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Patisserie Sthorer em Paris

Foto: Miriam ATG
Nicolas Stohrer aprendeu a arte da patisserie à Wissembourg, na cozinha do rei Stanislas de Polônia.
Graças à uma brioche polonesa seca que o rei Stanislas trouxe de uma viagem, o patissier inventa o Baba, quando decidi molhar a brioche seca com vinho de Malaga, perfumando com açafrão e acrescentando um creme, uvas frescas e secas também.

Foto: Miriam ATG 
Como o rei polonês estava lendo os Contos de Mil e Uma noites, fascinado pelo personagem do romance, ele batiza o doce de "Ali baba".  
Quando a filha do rei, Marie Leszczynska, se casa com o rei francês Louis XV, em 1725, o patissier Nicolas Stohrer a acompanha à corte de Versalhes.
Em 1730, ele abre a sua pâtisserie, hoje considerada uma das mais antigas de Paris.


Com o tempo, o doce se transforma em "baba au rhum", sendo o creme substituído pelo chantilly.
Atualmente, propõem três variações:
Ali Baba
Baba au rhum
Baba com chantilly 
O éclair au chocolat é considerado um dos melhores de Paris 
Em abril de 2004, na ocasião dos 100 anos da "Entente Cordiale" (uma série de acordos assinados em 1904 entre a França e a Inglaterra), a rainha Elizabeth II, acompanhada pelo prefeito de Paris da época, Bertrand Delanoê, esteve na Pâtisserie Sthorer. 

Foto: AFP 


Mapa da Patisserie Sthorer


Pâtisserie Sthorer: 51, rue Montorgueil, 2eme. arrond.

Aberto todos os dias das 7h30 às 20h30

Nenhum comentário:

Exposição NAPOLEÃO - 200 anos da morte de Napoleão

Foto: Miriam Girardot Por mais admirado e polêmico, Napoleão Bonaparte é uma figura complexa cuja vida oscila entre heroísmo e tragédia, vit...