domingo, 27 de janeiro de 2013

Palácio do Luxemburgo em Paris


Foto: Miriam  T. Girardot

Construído por Marie de Médicis, mãe do rei Luís XIII, no local de um antigo hôtel particulier (palácio urbano) pertencente a François, duque de Luxemburgo, de onde vem o seu nome.

Marie de Médicis comprou a propriedade em 1612, tendo encomendado o novo palácio, ao qual se referia como Palais Médecis, em 1615.

A rainha passou a residir no local em 1625. Os aposentos de um dos lados, no piso térreo, foram reservados para ela, e o conjunto correspondente no outro lado para seu filho, Louis XIII.
A construção foi finalizada em 1631, mas a rainha mãe foi expulsa da corte no mesmo ano, na seqüência da Journée des Dupes (Dia dos Logrados), quando tentou derrubar o Cardeal de Richelieu, primeiro-ministro da França.
Fonte Médicis - foto: Miriam ATG 
Em 1642, a rainha deixou em herança o Palácio do Luxemburgo ao seu segundo filho, Gastão de Orleans, o irmão mais novo do rei. 
O palácio passou depois para a sua viúva e para a sua filha, Ana, Duquesa de Montpensier, que fez dele a sua residência. A filha desta, a Duquesa de Guise, herdou-o em 1660 e deu-o a Luís XIV em 1694.
O palácio não voltaria a ser habitado até ser possuído por Luís XVI que o deu, em 1778, ao seu irmão, o Conde de Provença.

Durante a Revolução, foi uma prisão durante um breve período, em seguida foi o centro do Diretório e mais tarde a primeira residência de Napoleão Bonaparte, como Primeiro Cônsul de França.
Durante a 2a. Guerra Mundial, o palácio foi ocupado pelos alemães.

Atualmente, o Palácio de Luxembourg é ocupado pelo Senado Francês - Le Sénat.
Na primavera - foto: Miriam ATG
O local mais conhecido como "Jardim de Luxembourg", possui 25 hectares, um dos maiores da capital e um dos mais visitados também.

Possui 106 estátuas que encontram-se espalhadas pelo parque, um grande tanque de água onde as crianças pilotam modelos de barcos, quadras de tênis, quadra para basquete, mesas para jogar xadrez, o Museu Luxembourg (exposições temporárias), um hotel particular que é a residência oficial do presidente do Senado, teatro de marionete (guignol), parquinho para crianças até 12 anos (não é gratuito), lanchonetes, e o coreto (aqui chamado de kiosque) que apresenta um programa musical variado.
Em volta da grade do jardim sempre há uma exposição de fotos e que à noite fica mais bacana porque as fotos ficam iluminadas.

Gosto do Jardin de Luxembourg principalmente no outono e primavera.
Foto: Miriam ATG
O jardim funciona a partir das 7h30 (verão) e 8h15 (inverno) e fecha às 16h30 (inverno) e 21h30 (verão)

Possui varias entradas:
- Rue de Vaugirard
- Rue Guynemer
- Place André Honnorat
- Place Edmond Rostand

Metrô Odeon linhas 4 e 10
RER B Luxembourg

Nenhum comentário:

Longa conexão no aeroporto de Paris. O que fazer ?

Foto: Miriam Girardot Você está passando pelo CDG (Charles de Gaulle) ou Orly em Paris e terá que ficar mais de 8 horas para fazer a conexão...