Sempre tive uma grande paixão pelas viagens, em descobrir lugares novos, pessoas e costumes diferentes…


Ao longo dos últimos vinte anos viajei pelos cinco continentes, totalizando 35 países.


Foi viajando que encontrei a minha vocação. Me tornei guia de turismo no Rio de Janeiro, onde estudei e obtive a credencial nas categorias: regional, nacional e internacional pela Embratur.


Em 2000, me casei e acabei fixando residência em Paris. Aqui fiz vários cursos como História da Arte na Escola do Louvre, História da Arte Renascentista na Escola Superior de Artes Aplicadas Duperré, além de outros cursos livres sobre o patrimônio artístico de Paris: arquitetura, pintura, escultura, jardins, etc.


Sou oficialmente Guia de Turismo em Paris com carteira profissional emitida pelo Ministério do Turismo e da Cultura da França.


Assim com o olhar de uma viajante e de uma profissional da área, tenho oferecido meus serviços de acompanhamento, organização e consultoria para turistas brasileiros em Paris.


Bienvenue à Paris !


Miriam Tanno Girardot


sexta-feira, 31 de março de 2017

A 1a. projeção de um filme em Paris


Foto: Miriam ATG
O gostoso de Paris é flanar… Flanando acabamos descobrindo lugares históricos como no Boulevard des Capucines,  n° 14, perto da Opera Garnier.

Nesse local funcionou o "Salon Indien du Grand Café" e atualmente o Café Lumière do Hotel Scribe, onde foi exibida a primeira projeção cinematográfica pagante dos irmãos Lumière, em 28 de dezembro de 1895.

A sala foi alugada por Clément Maurice, amigo da família Lumière, onde 33 espectadores assistiram maravilhados a primeira sessão de cinema, pagando 1 franco (franco antigo da época).

Foto: Miriam ATG 
Na placa (acima da placa da Gap), está gravado que neste lugar aconteceram as primeiras projeções de "fotografias animadas" com a ajuda do "cinematographe", aparelho inventado pelos irmãos Lumière.

A imprensa, apesar de ter sido convidada, não deu importância à novidade, nem apareceu e nem noticiou. Mas de boca em boca, o público começou a aparecer e a polícia  foi obrigada à intervir para conter as milhares de pessoas que queriam entrar na sala.

Crédito do cartaz 

Nenhum comentário: