Sempre tive uma grande paixão pelas viagens, em descobrir lugares novos, pessoas e costumes diferentes…


Ao longo dos últimos vinte anos viajei pelos cinco continentes, totalizando 35 países.


Foi viajando que encontrei a minha vocação. Me tornei guia de turismo no Rio de Janeiro, onde estudei e obtive a credencial nas categorias: regional, nacional e internacional pela Embratur.


Em 2000, me casei e acabei fixando residência em Paris. Aqui fiz vários cursos como História da Arte na Escola do Louvre, História da Arte Renascentista na Escola Superior de Artes Aplicadas Duperré, além de outros cursos livres sobre o patrimônio artístico de Paris: arquitetura, pintura, escultura, jardins, etc.


Sou oficialmente Guia de Turismo em Paris com carteira profissional emitida pelo Ministério do Turismo e da Cultura da França.


Assim com o olhar de uma viajante e de uma profissional da área, tenho oferecido meus serviços de acompanhamento, organização e consultoria para turistas brasileiros em Paris.


Bienvenue à Paris !


Miriam Tanno Girardot


quinta-feira, 16 de junho de 2016

Coluna Médicis em Paris

Foto: Miriam ATG 
A Coluna Médicis em forma dórica, construída em 1574, é atribuída ao arquiteto Jean Bullant, por ordem da rainha italiana Catarina de Médicis, esposa do rei francês Henry II.
Foi construído no antigo pátio do palacete da rainha,  que foi demolido no século, restando apenas a coluna. 
A primeira coluna isolada construída em Paris, possui  31 metros de altura, 3 metros de largura, e contém uma escadaria interna de 147 degraus que levam a uma plataforma encimada por uma estrutura de metal. 
A função da coluna nunca foi estabelecida com precisão, embora muitos autores acreditam que é a coluna era a prova do gosto da rainha pela astrologia: seria na verdade serviu como ponto de observação de céu em Como Ruggieri astrólogo para a rainha.
Apesar das muitas transformações arquitetônicas do bairro e ameaçada de destruição muitas vezes, a coluna foi poupada e em 1862 foi tombada monumento histórico.
Foto: Miriam ATG
No lugar do palacete da rainha demolido, foi construido em 1760, o Halles aux Blés - onde era comercializado o trigo, um prédio arredondado. 
Em 1889, o local é transformado na Bolsa do Comércio.
Mais tarde, em 1949, passou a ser a Câmara de Comércio e atualmente Câmara do Comércio e da indústria de Paris.
Localiza-se nos jardins de Les Halles.



Nenhum comentário: