Sempre tive uma grande paixão pelas viagens, em descobrir lugares novos, pessoas e costumes diferentes…


Ao longo dos últimos vinte anos viajei pelos cinco continentes, totalizando 35 países.


Foi viajando que encontrei a minha vocação. Me tornei guia de turismo no Rio de Janeiro, onde estudei e obtive a credencial nas categorias: regional, nacional e internacional pela Embratur.


Em 2000, me casei e acabei fixando residência em Paris. Aqui fiz vários cursos como História da Arte na Escola do Louvre, História da Arte Renascentista na Escola Superior de Artes Aplicadas Duperré, além de outros cursos livres sobre o patrimônio artístico de Paris: arquitetura, pintura, escultura, jardins, etc.


Sou oficialmente Guia de Turismo em Paris com carteira profissional emitida pelo Ministério do Turismo e da Cultura da França.


Assim com o olhar de uma viajante e de uma profissional da área, tenho oferecido meus serviços de acompanhamento, organização e consultoria para turistas brasileiros em Paris.


Bienvenue à Paris !


Miriam Tanno Girardot


quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Patisserie Sthorer em Paris

Foto: Miriam ATG
Nicolas Stohrer aprendeu a arte da patisserie à Wissembourg, na cozinha do rei Stanislas de Polônia.
Graças à uma brioche polonesa seca que o rei Stanislas trouxe de uma viagem, o patissier inventa o Baba, quando decidi molhar a brioche seca com vinho de Malaga, perfumando com açafrão e acrescentando um creme, uvas frescas e secas também.

Foto: Miriam ATG 
Como o rei polonês estava lendo os Contos de Mil e Uma noites, fascinado pelo personagem do romance, ele batiza o doce de "Ali baba".  
Quando a filha do rei, Marie Leszczynska, se casa com o rei francês Louis XV, em 1725, o patissier Nicolas Stohrer a acompanha à corte de Versalhes.
Em 730, ele abre a sua pâtisserie, hoje considerada uma das mais antigas de Paris.


Com o tempo, o doce se transforma em "baba au rhum", sendo o creme substituído pelo chantilly.
Atualmente, propõem três variações:
Ali Baba
Baba au rhum
Baba com chantilly 
O éclair au chocolat é considerado um dos melhores de Paris 
Em abril de 2004, na ocasião dos 100 anos da "Entente Cordiale" (uma série de acordos assinados em 1904 entre a França e a Inglaterra), a rainha Elizabeth II, acompanhada pelo prefeito de Paris da época, Bertrand Delanoê, esteve na Pâtisserie Sthorer. 

Foto: AFP 


Mapa da Patisserie Sthorer


Pâtisserie Sthorer: 51, rue Montorgueil, 2eme. arrond.

Aberto todos os dias das 7h30 às 20h30

Nenhum comentário: