Sempre tive uma grande paixão pelas viagens, em descobrir lugares novos, pessoas e costumes diferentes…


Ao longo dos últimos vinte anos viajei pelos cinco continentes, totalizando 35 países.


Foi viajando que encontrei a minha vocação. Me tornei guia de turismo no Rio de Janeiro, onde estudei e obtive a credencial nas categorias: regional, nacional e internacional pela Embratur.


Em 2000, me casei e acabei fixando residência em Paris. Aqui fiz vários cursos como História da Arte na Escola do Louvre, História da Arte Renascentista na Escola Superior de Artes Aplicadas Duperré, além de outros cursos livres sobre o patrimônio artístico de Paris: arquitetura, pintura, escultura, jardins, etc.


Sou oficialmente Guia de Turismo em Paris com carteira profissional emitida pelo Ministério do Turismo e da Cultura da França.


Assim com o olhar de uma viajante e de uma profissional da área, tenho oferecido meus serviços de acompanhamento, organização e consultoria para turistas brasileiros em Paris.


Bienvenue à Paris !


Miriam Tanno Girardot


quinta-feira, 7 de novembro de 2013

A Conciergerie


Foto: Miriam T. Girardot 

É o vestígio principal do antigo Palácio da Cidade, que foi residência e sede do poder real francês do século X ao século XIV e que se estendia sobre o local em que hoje está o Palácio de Justiça de Paris. Atualmente, o edifício estende-se pelo Cais do Relógio (Quai de l'Horloge) sobre a Ilha de la Cité (Ile de la Cité), no 1º arrondissement de Paris. Foi convertido em prisão do Estado em 1392, após o abandono do palácio por Carlos V e seus sucessores.
A prisão ocupava o andar térreo do prédio, beirando o Cais do Relógio (Quai de l'Horloge) e as duas torres ; o andar superior era reservado ao Parlamento. A prisão da Conciergerie era considerada como a antessala da morte, durante a época do Terror (Revolução Francesa). Poucos dela saíam livres. A Rainha Maria Antonieta foi aprisionada na Conciergerie em 1793, saindo daí para morrer na guilhotina.
A Conciergerie designava a princípio o alojamento do "concierge" (zelador ou porteiro) e depois, por extensão, a prisão onde este mantinha seus prisioneiros. O concierge era o responsável por um edifício importante como, por exemplo, um castelo ou palácio.


A Conciergerie, que se encontra no Cais do Relógio (Quais de l'Horloge) que justamente leva esse nome porque ali na esquina se encontra a Torre do Relógio, o primeiro relógio público de Paris que data de 1.370, construído por Henri de Vic.

Nenhum comentário: