Sempre tive uma grande paixão pelas viagens, em descobrir lugares novos, pessoas e costumes diferentes…


Ao longo dos últimos vinte anos viajei pelos cinco continentes, totalizando 35 países.


Foi viajando que encontrei a minha vocação. Me tornei guia de turismo no Rio de Janeiro, onde estudei e obtive a credencial nas categorias: regional, nacional e internacional pela Embratur.


Em 2000, me casei e acabei fixando residência em Paris. Aqui fiz vários cursos como História da Arte na Escola do Louvre, História da Arte Renascentista na Escola Superior de Artes Aplicadas Duperré, além de outros cursos livres sobre o patrimônio artístico de Paris: arquitetura, pintura, escultura, jardins, etc.


Sou oficialmente Guia de Turismo em Paris com carteira profissional emitida pelo Ministério do Turismo e da Cultura da França.


Assim com o olhar de uma viajante e de uma profissional da área, tenho oferecido meus serviços de acompanhamento, organização e consultoria para turistas brasileiros em Paris.


Bienvenue à Paris !


Miriam Tanno Girardot


quarta-feira, 15 de março de 2017

C215 e sua Street Art em Paris

Foto: Miriam ATG 
Christian Guémy (nascido em 1973), é um artista francês, que assina suas intervenções urbanas como C215.

Hoje é uma das mais belas promessas do Street Art na França. 

Suas obras podem ser encontradas nas ruas de vários países, além de galerias de São Paulo, Nova York e Londres.

Em 2009, houve uma exposição sobre a retrospectiva do seu trabalho na Galeria Pierre Cardin. 

C215 viaja pelo mundo deixando sua marca por onde passa.
Pinta cenas de ruas, retratos de sem tetos, mendigos, refugiados, órfãos, enfim, todas as pessoas deixadas de lado pela sociedade capitalista. 
Ele faz suas intervenções urbanas durante o dia e sem autorização. 
Suas obras são colocadas em lugares desvalorizados: portas enferrujadas, muros quebrados ou queimados, lixeiras.
Cada estêncil é bem pensado e criado em função do lugar, recortado no local, de maneira a ser absolvido no seu ambiente e interagindo com os habitantes.

Quando ele era criança, estava de carro acompanhando seus pais no Mercado das Pulgas de Clignancourt, quando ele viu pela primeira vez um grafite. Mais tarde, aos 14 anos, que veio a paixão pelo grafite.

Nessa época, como não havia internet e nem revistas com fotos de grafite, ele começou a criar seus próprios grafites com as vagas lembranças do que havia visto. 

Foi em 1989, em Orléans, que foi preso e julgado por vandalismo. 
Por sorte, um procurador da Justiça, metido à critico de arte, disse à C215 que ele teria um futuro brilhante. 

Em 2013, através de um mural de 25 metros de altura representando um gato, a arte de C125 foi registrada na historia da Street Art da capital francesa.

Esquina da rue Jeanne d'Arc com a rue Nationale.

Metrô Nationale linha 6


Nenhum comentário: