Sempre tive uma grande paixão pelas viagens, em descobrir lugares novos, pessoas e costumes diferentes…


Ao longo dos últimos vinte anos viajei pelos cinco continentes, totalizando 35 países.


Foi viajando que encontrei a minha vocação. Me tornei guia de turismo no Rio de Janeiro, onde estudei e obtive a credencial nas categorias: regional, nacional e internacional pela Embratur.


Em 2000, me casei e acabei fixando residência em Paris. Aqui fiz vários cursos como História da Arte na Escola do Louvre, História da Arte Renascentista na Escola Superior de Artes Aplicadas Duperré, além de outros cursos livres sobre o patrimônio artístico de Paris: arquitetura, pintura, escultura, jardins, etc.


Sou oficialmente Guia de Turismo em Paris com carteira profissional emitida pelo Ministério do Turismo e da Cultura da França.


Assim com o olhar de uma viajante e de uma profissional da área, tenho oferecido meus serviços de acompanhamento, organização e consultoria para turistas brasileiros em Paris.


Bienvenue à Paris !


Miriam Tanno Girardot


quarta-feira, 24 de junho de 2015

Na beira do Sena em Paris





Nos últimos anos todo o longo do Sena passou a ser muito freqüentado pelos parisienses e turistas, principalmente na margem esquerda, sendo algumas delas com muita animação, bares, restaurantes e peniches-restaurantes, a maioria funcionando apenas nesse período de maio à setembro, quando o clima nos convida a desfrutar da cidade ao ar livre.
A margem direita do Sena, a partir de 20 de julho até o dia 16 agosto, é fechada a circulação de veículos entre e, para a instalação da Praia de Paris - Paris Plage.

Nos dois lados da ponte Simone de Beauvoir, há vários bares com terraços e seus bares e restaurantes.
Foto: Miriam ATG 
O Quai de Saint-Bernard, próximo  ao Instituo do Mundo Arabe e do Jardin des Plantes, no final de 1970 passou a ser museu ao ar livre abrigando cerca de 30 esculturas contemporâneas de diferentes artistas (César Baldaccini, Constatin Brancusi, Alexander Archipenko, Ossip Zadkine, Émile Gilioli,Jean Arp, entre outros), além do belo jardim com cerejeiras, magnólias, plátanos, chorões, pinheiros… 
No local existe quatro anfiteatros ao ar livre, que se transformam numa pista de dança nos meses de maio a setembro.
Foto: Miriam ATG 

Se dez anos atrás esses bailes espontâneos eram improvisados, atualmente existe a associação "Paris Danse en Seine"  que programa e organiza os bailes durante todo o verão. 
Alguns trazem aparelhos de som ou a presença de músicos é muito comum também.
Também tem o grupo de Salsa &Musiques Latines que utiliza um dos anfiteatros.
Durante a semana a partir das 19:00 e nos finais de semana às 17:00, o ritmo variado e animado - folclórico (danças célticas), latinas (samba, capoeira, salsa, tango) e americanas (rock, swing), se faz presente para a alegria das pessoas que amam dançar.
Algo muito comum é fazer piqueniques em Paris, nos muitos parques e na beira do rio Sena, aqui todo mundo é feliz sem medo de ser chamado de farofeiro…
Foto: Miriam ATG 

Outro point branché (na moda) é Port Solférino, Port des Invalides e Port du Grou Caillou, que alias, eu ja postei sobre esse lugar A margem esquerda do Sena.
Essa parte foi aberta há mais ou menos 18 meses e visitada por mais de 4 milhões de pessoas.
Foi criado um espaço para quem gosta de correr, andar de bicicleta, fazer aula de pilates, yoga, piquenique, brincar, azarar ou ir com as crianças…
As atividades são gratuitas, para algumas bastando se inscrever no site
http://lesberges.paris.fr
Foto: Miriam ATG 


Para esse verão foram instalados dois barcos-bar-resturante, como o Bistrot Alexandre III e o Rosa Bonheur Sur Seine.
Foto: Miriam ATG 

Foto: Miriam ATG





Nenhum comentário: