Sempre tive uma grande paixão pelas viagens, em descobrir lugares novos, pessoas e costumes diferentes…


Ao longo dos últimos vinte anos viajei pelos cinco continentes, totalizando 35 países.


Foi viajando que encontrei a minha vocação. Me tornei guia de turismo no Rio de Janeiro, onde estudei e obtive a credencial nas categorias: regional, nacional e internacional pela Embratur.


Em 2000, me casei e acabei fixando residência em Paris. Aqui fiz vários cursos como História da Arte na Escola do Louvre, História da Arte Renascentista na Escola Superior de Artes Aplicadas Duperré, além de outros cursos livres sobre o patrimônio artístico de Paris: arquitetura, pintura, escultura, jardins, etc.


Sou oficialmente Guia de Turismo em Paris com carteira profissional emitida pelo Ministério do Turismo e da Cultura da França.


Assim com o olhar de uma viajante e de uma profissional da área, tenho oferecido meus serviços de acompanhamento, organização e consultoria para turistas brasileiros em Paris.


Bienvenue à Paris !


Miriam Tanno Girardot


domingo, 22 de setembro de 2013

Village St-Paul, um lugar pouco conhecido pelos turistas


Fotos: Miriam ATG 
Entre a rue St-Paul e a rue des Jardins St-Paul, o "Village Saint-Paul" encontra-se em meio à pátios, lojas, galerias de artes, antiquários, restaurantes, prédios residênciais, etc.
O lugar é de uma tranqüilidade absoluta. 
Sua existência remonta ao Século VII, quando, em 630, Saint-Eloi tesoureiro e ministro de Dagoberto 1° fundou um mosteiro de freiras dedicadas à Saint-Martial na Ile de la Cité. Depois, em 635, ele construiu na margem direita do Sena, a Basílica dedicada a Saint-Paul, que pode ser definida como o embrião do Village Saint-Paul. 
Escolhida por Carlos V como lugar de residência em 1360, a Village Saint-Paul tornou-se a paróquia dos reis da França 1361-1559.
Essa muralha tinha a forma de um coração, e protegia 253 hectares, muitos espaços desabitados, campos, prados e vinhedos.
A cada 70 metros, uma torre de 9 m de altura e com espessura de 3m na base.
Portas e portas falsas permitiam o acesso à cidade.
Alguns séculos depois, o muro de Charles V e as fortificações de Philippe Auguste desapareceram, exceto em alguns lugares.
Aqui é o fragmento mais longo e mais bem preservado da muralha localizada na rue Charlemagne.
Foto: Miriam ATG
Fragmentos da muralha de Philippe AugusteRestos da torre Montgomery  
Porta falsa Saint-Paul (ou porta do ladrão, porta da traição, ou porta falsa, que na arquitectura militar, é uma porta secundária, dissimulada nas muralhas de um castelo ou fortaleza, conduzindo para o exterior, permitindo aos ocupantes das instalações, sair ou entrar sem atrair as atenções e nem serem vistos), construída no fim do século 12.
Foto: Miriam ATG 
Atualmente, ao lado da muralha encontra-se uma quadra esportiva municipal. No fundo, a Igreja Saint-Paul-Saint-Louis. Essa igreja foi construída no século XVII pelos arquitetos jesuítas Étienne Martellange e François Derand, por ordem do rei Louis XIII. A entrada dela é pela rua St-Antoine. A colônia japonesa católica em Paris freqüenta essa igreja.
Aqui também encontra-se o Lycée Charlemagne, onde era a casa dos jesuítas em Paris, construída no século XVII.

Foto: Miriam ATG 
Le Rei Carlos Magno - O Rei dos Francos - Imperador do Ocidente
Nascido em 742, filho do Pepino O Breve.
Quando ele subiu ao trono em 768, ganha o título de Charles Le Grand, ou em latim, Carolus Magnus: Charlemagne ! 
Ele transformou a Europa em um imenso reino. Estabeleceu um governo sólido e organizado, encorajou as artes, a cultura e a educação. Nessa época, já existia escolas nos conventos para as crianças de famílias ricas. Ele encorajou a multiplicação de escolas para também instruir as crianças pobres. Seu reinado durou 46 anos.
Carlos Magno apóia a Igreja e difundiu a religião católica. Em 800, o Papa recompensa o rei, consagrando-o imperador.
Duplamente grande por seu bom reinado que durou 46 anos, assim como pela sua altura estimada em 1,92m, bem acima da época, quando a altura média dos homens era de 1,69m !
Foto: Miriam ATG 
Essa estatua do Carlos Magno encontra-se em frente da Catedral Notre Dame de Paris.

Fotos: Miriam T. Girardot



Nenhum comentário: