Sempre tive uma grande paixão pelas viagens, em descobrir lugares novos, pessoas e costumes diferentes…


Ao longo dos últimos vinte anos viajei pelos cinco continentes, totalizando 35 países.


Foi viajando que encontrei a minha vocação. Me tornei guia de turismo no Rio de Janeiro, onde estudei e obtive a credencial nas categorias: regional, nacional e internacional pela Embratur.


Em 2000, me casei e acabei fixando residência em Paris. Aqui fiz vários cursos como História da Arte na Escola do Louvre, História da Arte Renascentista na Escola Superior de Artes Aplicadas Duperré, além de outros cursos livres sobre o patrimônio artístico de Paris: arquitetura, pintura, escultura, jardins, etc.


Sou oficialmente Guia de Turismo em Paris com carteira profissional emitida pelo Ministério do Turismo e da Cultura da França.


Assim com o olhar de uma viajante e de uma profissional da área, tenho oferecido meus serviços de acompanhamento, organização e consultoria para turistas brasileiros em Paris.


Bienvenue à Paris !


Miriam Tanno Girardot


quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Brassai, pelo amor a Paris


Foto: Miriam T. Girardot 

Brassai, pour l'amour de Paris !
"À Paris, eu estava à procura da poesia do barulho que transforma as coisas, a poesia da noite que transforma a cidade, a poesia do tempo que transforma os seres…"
A exposição gratuita no Hotel de Ville mostra a historia excepcional de uma paixão, aquela que uniu durante mais de cinqüenta anos o Brassai escritor, fotógrafo, cineasta, em todos os cantos da cidade, mas também à todos intelectuais, artistas, grandes famílias, prostitutas e malandros, enfim, à todos aqueles que fizeram a legenda de Paris. Ao longo de sua vida, Paris era o cerne de seu pensamento, o fio de sua obra.
Brassai nasceu em 1899 na cidade de Brasso, na Transilvânia. Ele tinha somente quatro anos de idade, quando acompanha o seu pai, um professor de literatura que decide passar um ano sabático em Paris. Apesar da pouca idade, esse período de encantamento o marcou por toda a vida. 
Esse fascínio o levou a retornar à Paris em 1924, após estudar Arte em Berlim. Ele se integra rapidamente no meio brilhante dos artistas e intelectuais dos Anos Loucos (Années Folles) como o escritor americano Henry Miller, Picasso, entre outros… 
O seu nome verdadeiro era Gyulus Halasz até começar a fotografar em 1929, quando ele passou a ser conhecido como Brassai. 
A exposição começou no dia 08 de novembro até o dia 08 março 2014.
Das 10:00 às 19:00 de segunda-feira à sábado. Fechado aos domingos e feriados.
Hotel de Ville, entrada pela 3, rue de Lobau

Um comentário:

A senhora disse...

Legal, você gostou?