Sempre tive uma grande paixão pelas viagens, em descobrir lugares novos, pessoas e costumes diferentes…


Ao longo dos últimos vinte anos viajei pelos cinco continentes, totalizando 35 países.


Foi viajando que encontrei a minha vocação. Me tornei guia de turismo no Rio de Janeiro, onde estudei e obtive a credencial nas categorias: regional, nacional e internacional pela Embratur.


Em 2000, me casei e acabei fixando residência em Paris. Aqui fiz vários cursos como História da Arte na Escola do Louvre, História da Arte Renascentista na Escola Superior de Artes Aplicadas Duperré, além de outros cursos livres sobre o patrimônio artístico de Paris: arquitetura, pintura, escultura, jardins, etc.


Sou oficialmente Guia de Turismo em Paris com carteira profissional emitida pelo Ministério do Turismo e da Cultura da França.


Assim com o olhar de uma viajante e de uma profissional da área, tenho oferecido meus serviços de acompanhamento, organização e consultoria para turistas brasileiros em Paris.


Bienvenue à Paris !


Miriam Tanno Girardot


terça-feira, 4 de junho de 2013

Centro Georges Pompidou - Centro Nacional de Arte e Cultura



É um complexo fundado em 1977 em Paris, França, que abriga museu, biblioteca, teatros, entre outros espaços culturais. O centro anexou recentemente o Atelier Brancusi que abriga esculturas do artista romeno Constantin Brancusi em um ambiente que recria as condições de trabalho e a luminosidade de seu estúdio de criação.
Foi desenhado pelo arquiteto italiano Renzo Piano e pelo arquiteto britânico (também nascido na Itália) Richard Rogers. O projeto foi considerado extremamente arrojado, sendo inserido em um momento de crise da arquitetura moderna, embora tenha sido bastante criticado. Alguns teóricos afirmam que o Centro (tanto pela sua arquitetura quanto pela sua proposta) é um dos marcos do início da pós-modernidade nas artes. Sua implantação configura a existência de um espaço público (a praça do Centro) para o qual as suas atividades internas se estendem.
Trata-se de um dos principais exemplos da arquitetura high-tech - uma tendência dos anos 1970 e que continua a ser observada até hoje, inspirada na arquitetura industrial e nas novas tecnologias. A arquitetura high tech utiliza os elementos tecnológicos como objetos estéticos. No Centro Pompidou, isto pode ser observado nas grandes tubulações aparentes (condutores de ar condicionado e outros serviços), nas escadas rolantes externas e no sistema estrutural em aço.
O Centro Pompidou está localizado na área de Beaubourg do 4° arrondissement de Paris.
Fotos: Miriam T. Girardot 
A Fonte Stravinsky ou Fonte PLC (do inglês Power Line Communication, aproximadamente "comunicações através de linha de força"- é a tecnologia que utiliza uma das redes mais utilizadas em todo o mundo: a rede de energia eléctrica) em homenagem ao compositor russo Igor Stravinsky encontra-se na Praça que leva o seu nome. Ele provocou um escândalo após sua primeira apresentação da "Sagração da Primavera" com ritmos vanguardistas e coreografias provocantes para a época, no Teatro de Champs Elysées, em 29 maio de 1913.
Ela é composta por 16 esculturas realizadas por Niki de Saint Phalle e Jean Tinguely (parceiros na arte e na vida), em 1983. Cada elemento faz referência a uma ou à outra partição de Stravinsky: a clave de sol, o rouxinol, o pássaro de fogo, o elefante que se faz de palhaço ao saudar com a sua trompa, a serpente que cola no espiral coração vermelho do amor que circulou ...
Este é uma obra de arte projetada para um espaço público e é uma obra em movimento. As esculturas são todas mecanizadas, preto ou coloridas e são impulsionados por jatos de água.


Nenhum comentário: