Sempre tive uma grande paixão pelas viagens, em descobrir lugares novos, pessoas e costumes diferentes…


Ao longo dos últimos vinte anos viajei pelos cinco continentes, totalizando 36 países.


Foi viajando que encontrei a minha vocação. Me tornei guia de turismo no Rio de Janeiro, onde estudei e obtive a credencial nas categorias: regional, nacional e internacional pela Embratur.


Em 2000, me casei e acabei fixando residência em Paris. Aqui fiz vários cursos como História da Arte na Escola do Louvre, História da Arte Renascentista na Escola Superior de Artes Aplicadas Duperré, além de outros cursos livres sobre o patrimônio artístico de Paris: arquitetura, pintura, escultura, jardins, etc.


Sou oficialmente Guia de Turismo em Paris com carteira profissional emitida pelo Ministério do Turismo e da Cultura da França.


Assim com o olhar de uma viajante e de uma profissional da área, tenho oferecido meus serviços de acompanhamento, organização e consultoria para turistas brasileiros em Paris.


Bienvenue à Paris !


Miriam Tanno Girardot


quinta-feira, 18 de março de 2021

Dia 18 de março 1871 - Comuna de Paris



No dia 18 de março de 1871, deu-se início à COMUNA DE PARIS, uma das mais importantes insurreições populares do séc.XIX e da história de Paris, que durou 72 dias.
A primeira tentativa da história, de um governo regido pelo proletariado.
OS MOTIVOS DA INSURREIÇÃO:
- o não reconhecimento do governo da Assembléia Nacional (que era em sua maioria, monarquistas);
- uma reação à derrota francesa na guerra franco-prussiana de 1870, quando Paris foi ocupada pelas tropas alemães e a população passou fome;
- a escolha de uma organização do tipo libertária, baseada na democracia direta, que deu origem ao comunalismo.
QUEM ERAM OS INSURGENTES?
Os arquivos da repressão à Comuna permite formar um retrato social dos insurgentes: trabalhadores parisienses, idade média 30 anos, muitos operários da construção civil, os diaristas, operários metalúrgicos entre outros, assalariados, sapateiros,
comerciantes de vinho, trabalhadores na edição de livros altamente politizados...
O FIM DA COMUNA DE PARIS
Erros estratégicos de combate, falta de clareza na liderança do movimento, levaram o fim da Comuna.
Adolf Thiers era o presidente do novo Governo Provisório da Defesa Nacional, que se refugiou em Versalhes e fez uma repressão sangrenta que fez cerca de 30 mil vítimas.
ALGUMAS DAS PRINCIPAIS REFORMAS DA COMUNA DE PARIS:
- o trabalho noturno foi extinto;
- jornada de trabalho de 11 horas passou a 8 horas diárias;
- uma previdência social foi instituída;
- os sindicatos foram legalizados;
- a pena de morte foi abolida;
- a Educação se tornou gratuita, laica e obrigatória;
- escolas noturnas foram criadas e todas as escolas passaram a ser de sexo misto;
- igualdade entre os sexos;
- Separação do Estado e da Igreja, que deixou de ser subvencionada pelo Estado e os espólios sem herdeiros passaram a ser do estado.
A foto do feed é da obra de Delacroix "A Liberdade guiando o povo" inspirada da revolução das Três Gloriosas de 1830 que se encontra no Museu do Louvre.

▪️Instagram: @guia_brasileira_em_paris
▪️E-mail: guiaemparis@outlook.com
▪️WhatsApp: +33663266071

Nenhum comentário: