Sempre tive uma grande paixão pelas viagens, em descobrir lugares novos, pessoas e costumes diferentes…


Ao longo dos últimos vinte anos viajei pelos cinco continentes, totalizando 35 países.


Foi viajando que encontrei a minha vocação. Me tornei guia de turismo no Rio de Janeiro, onde estudei e obtive a credencial nas categorias: regional, nacional e internacional pela Embratur.


Em 2000, me casei e acabei fixando residência em Paris. Aqui fiz vários cursos como História da Arte na Escola do Louvre, História da Arte Renascentista na Escola Superior de Artes Aplicadas Duperré, além de outros cursos livres sobre o patrimônio artístico de Paris: arquitetura, pintura, escultura, jardins, etc.


Sou oficialmente Guia de Turismo em Paris com carteira profissional emitida pelo Ministério do Turismo e da Cultura da França.


Assim com o olhar de uma viajante e de uma profissional da área, tenho oferecido meus serviços de acompanhamento, organização e consultoria para turistas brasileiros em Paris.


Bienvenue à Paris !


Miriam Tanno Girardot


terça-feira, 11 de agosto de 2015

O escritor americano Ernest Hemingway em Paris

Foto: Miriam ATG

De janeiro de 1922 a agosto de 1923, no terceiro andar desse prédio, viveu o escritor americano Ernest Hemingway (1899 - 1961) com sua esposa Hadley Richardson (a primeira das quatro esposas).

O bairro, à qual amava acima de tudo, foi o verdadeiro lugar onde nasceu sua obra e do estilo livre que o caracteriza.

Este americano em Paris, manteve relações familiares com seus vizinhos, notadamente, o vizinho chefe do bal-musette (um estilo de musica francesa do final do século XIX).

"Essa foi a Paris da nossa juventude, no tempo em que éramos muito pobres e muito felizes" 

Hernest Hemingway - do livro Paris é uma festa

Essa placa se encontra na rue du Cardinal Lemoine, no n° 74, no 5eme arrond.

Por isso gosto muito dos passeios a pé em Paris. 

Inesperadamente nos damos de frente com algo inusitado que nos revela  pequenos detalhes que conta a historia da cidade…

Como escreveu e.e. cummings, escritor, poeta e dramaturgo americano que assinava e publicava em letras minúsculas:

"Paris - em cada forma, em cada gesto, cada avenida e cada detalhe de sua existência - expressou continuamente a capacidade humana das pessoas". 

A década de 20, Hemingway, Gertrude Stein e Alice B. Toklas, sua companheira de muitos anos, Henry Miller, F. Scott Fitzgerald e muitos outros americanos viveram em Paris nesse período, quando a vida era muito barata por aqui, numa fase das mais glamourosas do século XX.
Com a quebra da Bolsa de Valores de Nova York, em 1929, obrigou muitos a retornarem ao país de origem.  E depois com o surgimento da 2a. Guerra Mundial, foram poucos os que permaneceram em Paris.



Nenhum comentário: