Sempre tive uma grande paixão pelas viagens, em descobrir lugares novos, pessoas e costumes diferentes…


Ao longo dos últimos vinte anos viajei pelos cinco continentes, totalizando 35 países.


Foi viajando que encontrei a minha vocação. Me tornei guia de turismo no Rio de Janeiro, onde estudei e obtive a credencial nas categorias: regional, nacional e internacional pela Embratur.


Em 2000, me casei e acabei fixando residência em Paris. Aqui fiz vários cursos como História da Arte na Escola do Louvre, História da Arte Renascentista na Escola Superior de Artes Aplicadas Duperré, além de outros cursos livres sobre o patrimônio artístico de Paris: arquitetura, pintura, escultura, jardins, etc.


Sou oficialmente Guia de Turismo em Paris com carteira profissional emitida pelo Ministério do Turismo e da Cultura da França.


Assim com o olhar de uma viajante e de uma profissional da área, tenho oferecido meus serviços de acompanhamento, organização e consultoria para turistas brasileiros em Paris.


Bienvenue à Paris !


Miriam Tanno Girardot


sábado, 14 de setembro de 2013

Hôtel Particulier

Hôtel Particulier é um termo utilizado para definir um palácio urbano, construído para a nobreza e a alta burguesia. 
Paris ainda possui cerca de 400 hotéis particulares dos 2000 que havia antes. Uma grande parte deles estão concentrados no bairro do Marais.

Esse palácio foi construído no século XVI, pela Diane de France, duquesa de Angoulême, filha natural do rei Henri II.
No séc. XVII, passou a ser residência de Guillaume de Lamognon, primeiro presidente do Parlamento de Paris. Assim, o hotel particulier  passou a ser chamado Hôtel Lamoignon.

.O antigo Hotel Lamoignon, passou a sediar a 1a. Biblioteca Pública de Paris fundada em 1763

Hôtel de Sully é um hotel particulier do estilo Louis XIII, situado no Marais, que da acesso à charmosa Place des Vosges.
O duque de Sully, antigo ministro das finanças do rei Henri IV, adquiriu esse palácio em 1634.
Passou a ser monumento histórico em 1862. E desde 2000 passou a ser o Centre dos monumentos nacionais que gera mais de 100 monumentos nacionais.
Ai também funciona uma boa livraria sobre a história de Paris.

Fotos: Miriam T. Girardot 

Hôtel de Sens foi construído entre 1475 a 1519, sendo um raro vestígio da arquitetura medieval civil em Paris. Foi construído pelas ordens do arcebispo de Sens, Tristan de Salazar.
Durante alguns meses, Marguerite de Valois (1553-1615), mais conhecida como rainha Margot, a primeira esposa de Henri IV, se hospeda no Hotel de Sens.
Os cardinais arcebispos deixam o pálacio em 1622. Depois disso, ele é alugado à particulares até a Revolução Francesa. Vendido como patrimônio nacional, foi transformado sucessivamente por seus proprietários durante o século XIX, até ser definitivamente adquirido pela Cidade de Paris, em 1911.
A restauração começou em 1929, sendo terminada somente em 1961. Atualmente, funciona a Biblioteca Fourney, consagrada à Artes Decorativas, Belas Artes e Artes Gráficas.
Os jardins ilustra com perfeição a arte dos jardins franceses, que é caracterizado pelos canteiros simetricamente podados.

Nenhum comentário: