Sempre tive uma grande paixão pelas viagens, em descobrir lugares novos, pessoas e costumes diferentes…


Ao longo dos últimos vinte anos viajei pelos cinco continentes, totalizando 35 países.


Foi viajando que encontrei a minha vocação. Me tornei guia de turismo no Rio de Janeiro, onde estudei e obtive a credencial nas categorias: regional, nacional e internacional pela Embratur.


Em 2000, me casei e acabei fixando residência em Paris. Aqui fiz vários cursos como História da Arte na Escola do Louvre, História da Arte Renascentista na Escola Superior de Artes Aplicadas Duperré, além de outros cursos livres sobre o patrimônio artístico de Paris: arquitetura, pintura, escultura, jardins, etc.


Sou oficialmente Guia de Turismo em Paris com carteira profissional emitida pelo Ministério do Turismo e da Cultura da França.


Assim com o olhar de uma viajante e de uma profissional da área, tenho oferecido meus serviços de acompanhamento, organização e consultoria para turistas brasileiros em Paris.


Bienvenue à Paris !


Miriam Tanno Girardot


sexta-feira, 3 de junho de 2016

Alerta : o elevado nivel da água do Sena em Paris


Prevendo a maior inundação do século, foi organizada uma simulação pela prefeitura de Paris, no dia 18 de março passado.
Com o apoio de 87 empresas e instituições, mobilizou cinco regiões, além de 150 policiais, 900 salva-vidas e vários hospitais de Paris.
A simulação tentou reproduzir a enchente de 1910, a pior já vivida em Paris. O objetivo do treinamento foi preparar a capital francesa e seus moradores. A Espanha, a Bélgica, a Itália e a República Tcheca também participaram com o envio de observadores e especialistas.

Embora a população esteja cética quanto ao acontecimento de uma nova enchente, as autoridades tinham certeza de que a situação voltaria a se produzir, afeando direta ou indiretamente 5 milhões de habitantes, comprometendo a rede de transportes, água e eletricidade, telefonia, além dos serviços de saúde.

Se a única incerteza sobre a futura grande inundação era quando exatamente ela aconteceria, parece que esse dia está chegando…
Faz muitos dias que a chuva cai continuamente, tendo atingido várias regiões da França provocando inundações e mais de 20 mil pessoas foram evacuadas.

Em Paris, a previsão para hoje é que o Sena pode subir até 6,20 metros, a cor da água está marrom e a correnteza muito forte, por isso, nenhum barco transita pelo Sena porque o nível da água está muito elevado.

Somado os problemas causados pela inundação e por movimentos grevistas, algumas linhas de metrô e trem não estão funcionando em Paris:

Várias correspondências ente estações de metrô e de trem (RER) não garantem o serviço: 
Bir-Hakeim na linha 6
Invalides nas linhas 8 et 13
Assemblée Nationale na linha 12 
Gare Saint-Michel (RER B et linha 4) 
Cluny La Sorbonne na linha 10. 
RER C : Ponoise, Versailles, Rive Gauche, Sain-Quenin-en-Yvelines, Massy-Palaiseau, Dordan, Sainr-Marin d'Eampes, Versailles, Chantiers 

RER B - por causa da greve, os horários estão espaçados 

O melhor é consultar o site da RATP para ver como evolui em tempo real:
http://www.ratp.fr/informer/trafic/trafic.php

Os Museus d'Orsay e do Louvre estão fechados hoje, dia 03 de junho, para que as obras na reserva sejam removidas, mas ainda não foi confirmado se abrirão ao publico nesse final de semana.

A Bibliothèque National de France François Mitterand também está fechada.

Como disse anteriormente, não há circulação de barcos no Senna, os passeios de barcos (bateaux mouches) estão suspensos.

Felizmente, a greve dos pilotos da Ai France e os controladores aéreos foram convencidos de não fazerem greve nos dias 03, 04 e 05 mai, garantindo assim, um tráfego aéreo normal no final de semana.


Nenhum comentário: