Sempre tive uma grande paixão pelas viagens, em descobrir lugares novos, pessoas e costumes diferentes…


Ao longo dos últimos vinte anos viajei pelos cinco continentes, totalizando 35 países.


Foi viajando que encontrei a minha vocação. Me tornei guia de turismo no Rio de Janeiro, onde estudei e obtive a credencial nas categorias: regional, nacional e internacional pela Embratur.


Em 2000, me casei e acabei fixando residência em Paris. Aqui fiz vários cursos como História da Arte na Escola do Louvre, História da Arte Renascentista na Escola Superior de Artes Aplicadas Duperré, além de outros cursos livres sobre o patrimônio artístico de Paris: arquitetura, pintura, escultura, jardins, etc.


Sou oficialmente Guia de Turismo em Paris com carteira profissional emitida pelo Ministério do Turismo e da Cultura da França.


Assim com o olhar de uma viajante e de uma profissional da área, tenho oferecido meus serviços de acompanhamento, organização e consultoria para turistas brasileiros em Paris.


Bienvenue à Paris !


Miriam Tanno Girardot


sábado, 16 de abril de 2016

Livraria Shakespeare and Company e Café em Paris

Foto: Miriam ATG
Uma das livrarias anglo-americana mais citada nos guias é a Shakespeare and Company que vende livros novos e usados em inglês.

Em 1946, quando o americano George Whitman chegou em Paris, foi impregnado pela cultura alternativa e próximo da Geração Beat.

Funda em 1951, em uma pequena casa na margem esquerda, no bairro da Catedral Notre Dame de Paris, a livraria que inicialmente chamava-se Le Mistral, que tornou-se o refúgio de intelectuais de língua inglesa.

O nome Shakespeare and Company Bookstore pertencia à livraria da americana Sylvia Beach, instalada na rue Dupuytren, n° 8, em 1919. Que dois anos mais tarde, mudou-se para a rue Odéon, n° 12, onde permaneceu até 1940. 

Durante esse período, a livraria foi o centro da cultura literária anglo-americana e do modernismo na cidade. 

Escritores e artistas da Geração Perdida, como Ernest Hemingway, Ezra Pound, F. Scott Fitzgerald, Gertrude Stein, George Antheil e Man Ray passavam muito tempo na loja, que além de vender livros, também emprestava livros como uma biblioteca. 

Em 1958, quando Sylvia Beach jantava com George Whitman, essa anunciou publicamente que estava dando o nome da sua livraria para ele.

Assim, em 1964, após a morte da Sylvia, George trocou o nome da sua livraria Le Mistral para Shakespeare and Company. 

Sua livraria havia sido modelada segundo a de Sylvia,  tornando-se também ponto de encontro da cultura literária da Paris boêmia, freqüentada por escritores como Allen Ginsberg, Gregory Corso, William S. Burroughs, Anaïs Nin, Henry Miller, Alan Ginsberg…

Desde o inicio, George tinha o hábito de acomodar gratuitamente na sua livraria, escritores, intelectuais e artistas. 
Eles tinham apenas a obrigação de manhã, de arrumarem a cama, ler um livro por dia e trabalhar algumas horas por dia na livraria. 

George Whitmann, faleceu dois depois de completar 98 anos, no apartamento em cima da livraria, em 14 de dezembro 2011.
A sua única filha, Sylvia (em homenagem à Sylvia Beach), já havia assumido a direção da livraria, em 2006. Ela e seu marido franco-americano, David Delannet, ampliaram e diversificaram o local.  
Além de passarem a vender livros raros e fazerem uma ampliação de 30m2 na parte de trás, o casal cobiçava uma aquisição de um novo espaço, bem ao lado, na esquina, para abrir um café literário, onde pudessem organizar encontros casuais ou organizados, palestras, concertos… 

Foto: Miriam ATG 
O café foi inaugurado em outubro de 2015, com uma decoração simples, com mesas e bancos de madeira, as grandes janelas com vista para a Notre Dame de Paris e a pequena Igreja St-Julien des Pauvres, com mesas no exterior também.

Foto: Miriam ATG 

Foto: Miriam ATG 
O café servido no local, foi longamente e meticulosamente escolhido, sendo o café torrado pelo Café Lomi (uma loja do 18eme arrond.). 

Também servem sidra da Normandia, chá inglês e sucos feitos na hora.

Nos biscoitos, bagels, sanduíches, crumpets, scones, saladas e sopas, uma mistura de receitas americanas e inglesas, preparados por Marc Grossman, um americano de NY, fundador da Bob's Bake Shop em 2006, como em suas cantinas vegan no Brooklyn, não há glúten nos seus produtos e tudo é orgânico.

Foto: Miriam ATG 
Também preparam cestas recheadas com queijos e vinhos, além de uma toalha para ser estendida na beira do Sena, para um piquenique perfeito.

Shakespeare and Company Café: 37, rue de la Bûcherie, 5eme. arrond. Tel.: 01 43 25 95 95
Funciona todos os dias.
Segunda a sábado, das 10h00 às 18h30
Sábado e domingo, das 10h00 às 19h30
Estação de metrô: St-Michel linha 4 ou St-Michel Notre Dame RER B



Nenhum comentário: